Mais agilidade na construção de moradias é cobrada à CDHU

Costa Norte
Publicado em 17/06/2011, às 18h53 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h14

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Uma reunião entre a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito (PMDB) e o diretor da CDHU na Baixada Santista e Vale do Ribeira, Luiz Carlos Rachid, na segunda-feira (13), retomou as negociações para acelerar a construção de moradias na cidade. Além dos projetos habitacionais iniciados, Antonieta quer a construção de novas moradias.

A prefeita sugeriu a criação de uma comissão permanente para solucionar os problemas de Guarujá. “Nossa cidade tem uma demanda muito grande de moradias que precisam ser construídas e temos que procurar parceiros para construir os sonhos de nossas famílias”.

Atualmente há na cidade 2 centros habitacionais, gerenciados pela CDHU, em Morrinhos III e no bairro de Santo Antonio.

Governo federal

Vale ressaltar que o governo federal anunciou quinta (16), dentro do programa ‘Minha Casa, Minha Vida 2’, que pretende financiar 2 milhões de moradias para a população de baixa renda em todo o país. Foi estipulado que 60% dos contratos serão para famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil na área urbana, e de R$ 15 mil por ano na área rural. Na 1ª fase, o projeto financiou 1 milhão de casas e entregou 300 mil, até agora.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!