Mãe e filho são resgatados do mangue

Costa Norte
Publicado em 29/11/2013, às 19h06 - Atualizado em 23/08/2020, às 14h10

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Por Lúcia Bakos

Por meio de zoom fotográfico, guarda conseguiu encontrar as vítimas

Mãe e filho foram resgatados de pleno mangue de Bertioga, na manhã de segunda-feira (25). As vítimas, residentes na capital, teriam se perdido em Santos, depois de tentar capturar caranguejos. O resgate aconteceu após um guarda municipal ter a ideia de localizar as vítimas, por meio do zoom de uma máquina fotográfica. Por volta das 8 horas, o chefe de seção da Guarda Civil Municipal (GCM) de Bertioga, Gilberto Amorim, escutou os gritos vindos da área do mangue, localizado na beira do rio Itapanhaú. Amorim estava na sede da GCM, que fica dentro do Paço Municipal, quase às margens do Itapanhaú. A distância do local até o mangue é de cerca de 200 metros. “No início, parecia que era um cachorro, mas o barulho foi aumentando e pude perceber que eram gritos de uma criança. Peguei a minha máquina fotográfica e com o zoom tirei fotos. Então pude perceber que se tratava de uma mulher e um menino”, detalhou o guarda. A Diretoria de Operações Ambientais (DOA) de Bertioga foi acionada e efetuou o resgate de mãe e filho, de aproximadamente 11 anos. O guarda ambiental municipal Anderson de Souza, que participou do resgate, informou que as vítimas contaram ser moradores de Santo Amaro, zona sul de São Paulo, e se perderam depois de tentar “catar caranguejo no mangue”. Eles entraram na área perto do Sítio São João, em Santos, depois de tentarem localizar a casa de um parente. Os dois teriam ficado por mais de duas horas no manguezal. Depois de socorridos, mãe e filho ainda foram acolhidos no Fundo Social de Bertioga, onde receberam banho, roupas e alimento, depois, encaminhados para a capital.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!