Inquérito das Fake News

Fachin é a favor da validade do inquérito das fake news no STF

"São inadmissíveis a defesa da ditadura, do fechamento do Congresso ou do Supremo", diz Fachin

Da Redação
Publicado em 11/06/2020, às 10h36 - Atualizado em 24/08/2020, às 07h56

FacebookTwitterWhatsApp
Fachin se reuniu nesta terça-feira (1) com Jair Bolsonaro (PL) e outros ministros Edson Fachin Idoso com cabelo branco, óculos de grau e traje social em frente ao microfone - Reprodução/Internet
Fachin se reuniu nesta terça-feira (1) com Jair Bolsonaro (PL) e outros ministros Edson Fachin Idoso com cabelo branco, óculos de grau e traje social em frente ao microfone - Reprodução/Internet

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin votou a favor para manter em vigor o chamado "inquérito das fake news". O voto foi referido durante reunião realizada nesta quarta-feira, 10. O julgamento do caso foi suspenso e voltará na próxima quarta-feira, 17.

"São inadmissíveis a defesa da ditadura, do fechamento do Congresso ou do Supremo. Não existe liberdade de expressão que ampare a defesa desses atos. Quem quer que os pratique, precisa saber que enfrentará a justiça  constitucional de seu país. Precisam saber que esse STF não os tolerará. Não há no texto Constitucional norma que autorize outro poder ou outra instituição a ter a última palavra sobre a Constituição. A espada sem a Justiça é o arbítrio", afirmou Fachin durante julgamento.  

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!