“Esperava que fosse mais fácil”, diz Orlandini ao fazer balanço do governo

Costa Norte
Publicado em 29/12/2011, às 16h03 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h31

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Por Ana Cláudia Gomes

Ao final do 3º ano do seu 2º mandato, o prefeito de Bertioga, Mauro Orlandini (DEM), fez um balanço de seu governo e revelou, em entrevista ao programa ‘Café da Manhã’, da TV Costa Norte – Canal 48 UHF, no último dia 23, que “esperava que fosse mais fácil.” “Durante a campanha eu já dizia que sabia das dificuldades, mas não pensei que fossem tantas. Não quero reclamar, estou com a consciência tranquila de que faço o melhor”, comentou o prefeito, que completou: “Não é o ideal, não estou satisfeito com o resultado. Como munícipe e como prefeito eu queria fazer muito mais”. Ainda assim, ele se diz satisfeito quando compara a situação atual com a que encontrou. “Principalmente nas questões que chamo de alma. Nosso lema é o resgate da auto-estima”.

Auto-estima Os cursos implantados por meio da ACCB (Associação Civil Cidadania Brasil) são exemplos, segundo o prefeito, do que ele chama de resgate da auto-estima. São mais de 40 cursos, entre música, dança e esportes, que contam com cerca de 7 mil alunos matriculados. “Não adianta ter rua bonita, se a família não está fortalecida. Eu me emociono com o brilho nos olhos dos pais durante as apresentações de música e dança”.

Frustrações Ao ser questionado pelo entrevistador, Ribas Zaidan, sobre quais as frustrações nesses 3 anos, Orlandini respondeu: “Muitas, muitas frustrações”, e procurou resumir: “a velocidade com que as coisas andam”, se referindo aos procedimentos burocráticos existentes no serviço público.

Ano eleitoral Como exemplo, ele citou a obra de revitalização da av. 19 de Maio. “Muitos dizem que estou fazendo agora porque ano que vem tem eleição. Não é verdade, não aceito esse tipo de afirmação”. Segundo Orlandini, quando ele assumiu a Administração em 2009, o projeto, que seria executado com verba do Dade (Departamento de Apoio e Desenvolvimento das Estâncias) contemplava somente a retirada e recolocação da camada asfáltica da via. Para o prefeito, o melhor seria fazer uma obra completa e que durasse mais 20 anos. “Fiz essa avenida há 25 anos. Eu não poderia fazer só uma camadinha de asfalto. Refizemos o projeto, licenças e aprovações e isso custou tempo”.

Reeleição Sobre sua expectativa para se candidatar a reeleição no ano que vem, Orlandini afirma que é um caminho natural. “Embora meu contato com a Associação Paulista dos Municípios ainda continue muito estreito”, desconversou o prefeito, que atuou na entidade civil, de âmbito estadual, após finalizar seu 1º mandato, em 1996. Sem responder afirmativamente se pretende ser candidato à reeleição, Orlandini se diz preocupado com as dificuldades da administração pública. “Dificuldade de expressão, de legislação, financeira. Vários prefeitos que estão fazendo um bom mandato, não pensam em tentar se reeleger”, disse, reticente.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!