Comerciantes esperavam mais do Carnaval

Costa Norte
Publicado em 07/03/2014, às 13h34 - Atualizado em 23/08/2020, às 14h15

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Por Antonio Pereira

Paula e Sérgio afirmam que já houve datas melhores

O Carnaval passou e deixou a certeza de que poderia ter sido melhor, caso a data fosse mais próxima do dia em que a maioria das pessoas recebe seus salários. A opinião é unanimidade entre os comerciantes da recém-urbanizada orla do canal, em Bertioga. Na quinta-feira, 6, eles fizeram um balanço sobre o feriadão e, para a maioria, o desempenho foi pior do que em outros finais de semana normais. Para Paula Francisco Guerreiro Francisco, que atua no ramo de moda praia e acessórios, o Carnaval do ano passado foi bem melhor. “Infelizmente, a meteorologia apontou chuva nos quatro dias, e, mesmo com isso não se concretizando, já espantou os turistas que ficaram receosos em descer a serra com pouco dinheiro para tomar chuva”. Outra comerciante, no ramo de passeios de escuna, também lamentou a data em início de mês, mas não se desapontou tanto. “Nós até tivemos uma boa procura. Poderia ser melhor, mas não temos do que reclamar”, disse Helena Sotero Gonçalves. Proprietário de um restaurante há pouco mais de seis meses, Sérgio Barbosa Garcia, que mantinha anteriormente, no mesmo local, um bar, apesar de não obter o lucro previsto, ficou satisfeito pelo novo segmento lhe propiciar uma rentabilidade maior que a do ano passado quando vendia apenas bebidas. “Ficou um gostinho de quero mais, mas não podemos reclamar da prefeitura porque ela fez a parte dela revitalizando o espaço. Assim como a Paula, eu acho que a data foi infeliz, mas vamos ver agora na Copa do Mundo o que nos aguarda”, disse Garcia.

Orla do canal Em fase de conclusão, com os banheiros previstos para ser entregues até o final do mês de abril, a obra orçada em R$ 4,8 milhões é a terceira fase de um projeto maior que contempla a reurbanização da orla da praia da Enseada até o novo atracadouro de balsas, pelas avenidas Tomé de Souza e Vicente de Carvalho. Para o publicitário paulistano Marcos Paulo Carreira, o espaço ficou muito bonito. “Eu sou um dos que aprovam a reforma porque está muito bonita. O local estava abandonado e agora tem uma cara nova”. Outras pessoas que preferiram não se identificar, cobraram mais lixeiras e vagas de estacionamento para idosos e deficientes.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!