Durante encontro com apoiadores no Palácio da Alvorada, em Brasília, o presidente da república, Jair Bolsonaro, declarou que o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, agiu para dificultar a flexibilização do acesso ao porte e posse de armas de fogo. Comentário foi realizado na manhã desta segunda-feira, 01.

“Moro agiu para dificultar a liberação da posse e porte da arma de fogo para pessoas de bem. Por isso que naquela reunião secreta (de 22 de abril), ele, de forma covarde, ficou calado. E ele ainda queria uma portaria que multasse quem estivesse na rua durante a pandemia. Perfeitamente alinhado com outra ideologia que não era nossa. Graças a deus ficamos livres disso", declarou Bolsonaro.