São Paulo possui delegacia especializada para investigar os delitos; estatísticas direcionam elaboração de políticas de promoção da igualdade racial

Neste Dia da Consciência Negra (20), dedicado

à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira, a SSP e a Polícia Civil reafirmam seu compromisso e empenho no combate a todas as formas de discriminação e reforça a importância do registro de boletim de ocorrência para que os crimes de intolerância sejam combatidos de forma efetiva no Estado de São Paulo, de acordo com as leis nacionais. 

Além de viabilizar a devida investigação dos casos e a correta punição dos infratores, as estatísticas criminais são analisadas de forma a direcionar a elaboração de políticas públicas de combate ao preconceito e de promoção da igualdade racial. 

No âmbito da segurança, desde 2006 a população de São Paulo conta com o trabalho de uma delegacia de polícia especializada na defesa dos grupos vulneráveis e vítimas de exclusão social: A Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância), do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Decradi

A Decradi é responsável por instaurar procedimentos e investigar esse tipo de crime, mas todas as delegacias do estado estão aptas a receber denúncias de intolerância racial, religiosa, sexual, entre outras.

Na especializada também são recebidas e apuradas denúncias encaminhadas por vítimas, Ministério Público, Secretaria de Justiça e de Defesa da Cidadania, Ordem dos Advogados do Brasil e do Disque Direitos Humanos (DDH - 100).

Os policiais que atuam na Decradi ainda participam constantemente de reuniões, palestras e eventos relacionados à temática da intolerância, com o objetivo de promover a igualdade e evitar delitos.Polícia Civil SP