.

Na segunda-feira (1º), policiais civis da Divisão de Capturas e do Grupo Armado de Repressão a Roubos do Dope, da Delegacia de Polícia de Investigações Gerais de Araraquara (Deinter 3), em conjunto com o Departamento de Inteligência da Polícia Civil (Dipol), que realizou o levantamento de endereços, cumpriram mandados de busca e apreensão em três locais na Capital, em apoio à Policia Civil da Bahia na "Operação Ragnarok". A ação ocorreu também no Distrito Federal, Rio de Janeiro e Salvador.  

O Consórcio do Nordeste pagou R$ 48 milhões a uma empresa situada na Bahia que mantinha parceria com uma empresa em Araraquara, ambas alvos das investigações por fraude na entrega de 300 ventiladores comprados pelos nove estados da região do nordeste.   Na Capital, os agentes da Divisão de Capturas apreenderam diversos documentos, aparelhos eletrônicos, telefones celulares, computadores, relógios, passaportes, um revólver, manuais de ventilador respiratório, além de diversos invólucros contendo sementes e óleo que aparentavam ser destinados ao comércio.

Nos endereços relacionados ao diretor da empresa, em Araraquara, os investigadores locais encontraram em seu apartamento contratos, telefones celulares, computadores e dois veículos.

Na sede da empresa, no centro de Araraquara, os policiais baianos apreenderam outros documentos relacionados às investigações, bem como diversos HDs de computadores.  Fonte: Polícia Civil SP