Uma onda de crimes em residências vem apavorando os moradores ou mesmo proprietários de imóveis da Baixada Santista em São Paulo

Na última semana, a região registrou ao menos cinco crimes em residências, ora são registrados assaltos, ora invasões à residências com os moradores fora ou dentro das casas. Nem um ex-prefeito do litoral escapou da onda crimes em imóveis.

A maioria dos crimes têm uma dinâmica parecida. Os criminosos esperam uma brecha para entrar, pode ser um amigo da família que sai, ou alguém que está entrando na portaria do prédio. Após conseguir acesso ao imóvel, eles rendem quem está no local e fazem o arrastão. 

No sábado (13) uma proprietária, residente em São Bernardo do Campo, chegou em sua casa de veraneio em Praia Grande e deu de cara com dois homens morando há dois dias no local.

Participe do nosso grupo ➤ http://bit.ly/CostaNorteInforma 📲 Informe-se, denuncie!🔵

Dois dias antes, um pintor de 22 anos e um autônomo de 20 anos, ambos da capital paulista, encontraram uma casa no bairro balneário Flórida, em Praia Grande e, como não havia ninguém, resolveram se instalar permanentemente na residência. Uma vizinha alertou a proprietária que chegou ao local e já não conseguiu abrir o portão com sua chave. O cadeado já estava trocado.

A proprietária chamou a polícia que constatou que a grama do local estava aparada e a porta arrombada. Enquanto a polícia averiguava, os homens chegaram e fingiram que a casa era deles. Após desmascarados, eles disseram que não tinham a intenção de retornar permanentemente ao local e só iriam buscar seus objetos.

A proprietária deu por falta de uma geladeira e outros objetos. Os homens afirmaram que não furtaram nada. Os dois jovens vão responder por furto e esbulho possessório, termo penal para invasão permanente de residência alheia.

Saiba mais 

Proprietária chega em sua casa de veraneio em Praia Grande e encontra dois homens morando no local

Alguns dias antes da invasão, outra família de Praia Grande também em sofria com a onde de crimes em residências na Baixada Santista.

Assaltantes abordaram amigo da família que saia de uma casa na Vila Tupi e fizeram ele retornar para dentro da residência e renderam toda a família. O roubo aconteceu na última quarta-feira (10), mas o boletim de ocorrência foi aberto apenas na última segunda-feira (15).

Segundo informações, os três assaltantes estavam armados e executaram a operação ordenando que todos ficassem quietos. Os homens roubaram dinheiro, celulares, documentos e objetos pessoais da família.

Saiba mais

Casa em Praia Grande é assaltada por grupo de homens armados

Já em Bertioga, a onda de crimes em residências chegou tão violenta e traumática quanto em Praia Grande.  

Há uma semana, na madrugada de domingo (14), uma casa foi assaltada por cinco homens armados. O grupo rendeu a família que lá reside e roubou aparelhos eletrônicos, documentos e até o carro.

O assalto à residência da família aconteceu em torno da meia noite, no momento em que o proprietário da casa parou o carro para entrar na garagem de sua residência, que fica localizada na rua Lauro Ribeiro da Silva, no Jardim São Rafael. Os criminosos abordaram e dominaram a vítima ameaçando-a com suas armas e entraram na residência onde o restante da família também foi rendido. Segundo a polícia, o caso segue em investigação e ninguém foi preso.

O onda de crimes em imóveis parece ter chegado também a Peruíbe, mais ao sul do litoral paulista. 

Saiba mais

Grupo de cinco homens armados assalta família dentro de casa, em Bertioga, SP

Segundo informações da polícia, há dois dias, nesta sexta-feira (19), uma casa foi invadida por quatro homens armados, que renderam a família e roubaram um carro, duas motos da garagem além de objetos e cartões bancários das vítimas.

Diferentemente dos outros assaltos que envolveram violência, no caso de Peruíbe os assaltantes foram presos, após perseguição da polícia na mesma noite e também pela ação de uma cumplice de 20 anos, namorada de um dos assaltantes, que usou um dos cartões de crédito roubado da vítima. A polícia monitorava o uso do cartão. 

A mulher, e os quatro assaltantes, dois dos quais menores, foram presos e vão responder por roubo. Os maiores também vão responder por corrupção de menores.

Nem mesmo um ex-prefeito, morador de um bairro considerado muito seguro, escapou da onda de assaltos a residências.

Pedro Gouveia (MDB), ex-prefeito de São Vicente, no litoral de São Paulo, foi mantido refém por assaltantes dentro de sua própria residência, um apartamento situado na Rua Freitas Guimarães, no bairro Itararé, em São Vicente.

O assalto aconteceu no final da tarde desta quinta-feira (18). A Polícia Militar foi acionada pouco depois das 18h para uma ocorrência de roubo à residência. Outros apartamentos no prédio também foram assaltados. Os suspeitos conseguiram entrar no edifício rendendo e fazendo o porteiro de refém.

Saiba mais

Ex-prefeito de São Vicente é assaltado por bandidos armados dentro de seu apartamento

Segundo informações, Pedro Gouveia estava recebendo um veterinário que foi embora e, em seguida, tocou o interfone dizendo que precisava retornar. Ao chegar ao apartamento do ex-prefeito de São Vicente, o veterinário já estava rendido por dois assaltantes armados que anunciaram o assalto. Os assaltantes estavam usando máscaras de proteção.

Ao entrarem no imóvel, os assaltantes teriam jogado Pedro Gouveia no chão com agressividade e apontado a arma na direção da enteada adolescente do ex-prefeito.

A família foi mantida refém por cerca de 15 minutos. Os assaltantes levaram a carteira e as alianças de Pedro e de sua esposa, Mariana Madaschi, bijuterias e algumas joias.