O descumprimento de uma medida protetiva levou um homem de 45 anos a ser preso em flagrante em Ilha Comprida, no litoral sul de São Paulo, na sexta-feira, 28. Ele é investigado por maus tratos e exploração economia, e estava morando na mesma casa que a vítima, uma senhora trinta anos mais velha.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp ➤ http://bit.ly/cnlitoralconectado3 E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

A vítima mora em um imóvel no bairro Balneário Porto Velho e a denúncia surgiu de vizinhos, que relataram as condições precárias do local. Em visita de campo, os policiais constataram que a mulher vivia debilitada, em uma casa muito bagunçada. Ela negou ser maltratada pelo companheiro, o que levou ao arquivamento do inquérito policial.

Apesar disso, a delegacia continuou a receber denúncias contra o acusado, inclusive que ele teria vendido a casa contra a vontade dela. O suspeito foi intimado, por meio de outro inquérito, mas não prestou esclarecimentos, o que levou a justiça a conceber nova medida protetiva.

Ajuda negada e evidencias de maus tratos

No início da semana, a assistência social, que acompanha a idosa acionou a polícia após não conseguir entrar no imóvel para atendê-la e, em nova visita os policiais constataram que o suspeito continuava morando lá, mesmo após a medida protetiva estabelecer que ele não poderia se aproximar dela.

Ele foi preso em flagrante e encaminhado para Registro, no interior paulista, após a Justiça determinar sua prisão preventiva.