Desde o início da pandemia de covid-19, em meados de março, não há notícia de algum estabelecimento que não teve sua rotina substancialmente alterada para evitar a disseminação da moléstia infecciosa. Escolas, escritórios, parques, condomínios tiveram suas rotinas lançadas de pernas para o ar em nome da proteção. Locais de estudo, espaços de trabalho, ambientes de diversão e moradias tiveram de passar por uma abrupta adaptação.

Participe dos nossos grupos 👉 http://bit.ly/COSTANOTÍC2 📲 Informe-se, denuncie

Se isso é verdade para a quase totalidade dos espaços onde há convivência social, é mais verdade ainda para as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI's), as chamadas casas de repouso ou asilos. No Brasil, existem cerca de 3500 ILPI's. O Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) estima que 100 mil idosos vivam em casas de repouso no país.

No Brasil existem cerca de 22 milhões de pessoas idosas, que são aquelas com idade maior ou igual a 65 anos. Isso corresponde a 10,5% da população. Esse contingente é considerado o mais vulnerável à ação do covid-19, razão pela qual se encontram no chamado grupo de risco.

NÚMEROS POSITIVOS

Neste contexto preocupante, porém, as casas de repouso de algumas cidades do estado apresentam números positivos. De acordo com a gestão municipal de Arujá, cidade da região metropolitana de São Paulo com quase 100 mil habitantes, nenhum idoso morreu por covid-19 nas três casas de repouso cadastradas na cidade e autorizadas a funcionar pela vigilância sanitária. Até esta quinta-feira, 22, Arujá registrava  90 mortes por covid-19, das quais 70 eram de pessoas com mais de 60 anos.

Casa de Repouso Estância Bem Viver

Uma dessas ILPI’s é a Casa de Repouso Estância Bem Viver,  cujos pacientes têm uma média de idade de 70 anos, de acordo com Sérgio Bettoni, um dos proprietários.  Sergio atribui o bom resultado de sua clínica a uma rápida adaptação aos protocolos obrigatórios e também a medidas extras, não obrigatórias, adotadas pela casa de repouso. “Desde o início [da pandemia] fizemos adaptações com relação à higiene. Fora todos os protocolos de testagem, os funcionários que chegam já têm que trocar de roupa, se transitou fora e chegou, tem que trocar de roupa. Mas também focamos na prevenção. Para que os pacientes ficassem resistentes, procuramos aumentar ainda mais a imunidade deles por meio de dietas específicas, alimentação específica dentro das particularidades de cada um.”

“A Casa de Repouso Estância Bem Viver é uma instituição de longa permanência com estrutura que oferece o que os idosos precisam” afirma a administradora Rêne Bettoni, sócia-proprietária da Bem Viver. Ademais, os idosos têm seis refeições diárias, cardápio elaborado por nutricionista, enfermagem 24 horas e serviço de lavanderia incluso. Há, ainda, médico uma vez por semana. “Atendemos todos os graus de dependência. AlZheimer, convalescença, senilidade. Tudo aqui é voltado para atendimento ao idoso” relata Rêne.

A Casa de Repouso Estância Bem Viver fica na Rua Calógero Rapé, 580, Arujá SP. Quem desejar contatá-los pode ligar para os números 11 98769-5000 / 11 99799-9537.