O prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (PODE) está realizando uma série de ações para impedir o pedágio que a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) almeja instalar na altura do km 45 da ligação rodoviária Mogi das Cruzes-Via Dutra. "Já avisamos que enquanto eu for prefeito não teremos pedágio em nossa cidade", afirmou Caio Cunha, por meio de sua conta pessoal.

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp ➤ https://bit.ly/costanorteInforma2 E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

O prefeito mogiano, junto da deputada Renata Abreu (PODE), esteve reunido com o vice-governador do estado, Rodrigo Garcia (DEM), para tratar do projeto e tentar impedir a ocorrência na cidade. Segundo Caio, seu interlocutor buscou explicar o projeto liderado pela Artesp, “mas entendeu nosso posicionamento”.

No projeto, não estava previsto apenas a implantação do pedágio rodoviário, mas a melhoria em outros lugares da estrada, como a adição de passarelas para pedestres em alguns pontos de movimento na Mogi-Bertioga, na saída da cidade em direção à Baixada Santista, ampliação de alguns pontos da via e outras obras. Mesmo assim, o governante rejeitou, compreendendo que aprovar essas obras, seria uma "pegadinha" governamental, como um pretexto para iniciar obras não desejadas.

“Podem recorrer à Justiça ou ao papa. Já avisei que estou na linha de frente nessa luta e que eles terão forte desgaste, se insistirem nisso”, relatou o prefeito.