Em Bertioga, a primeira pesquisa de intenção de votos para as eleições municipais deste ano, realizada pela Badra Comunicação, em parceria com o Sistema Santa Cecília de Comunicação, aponta o atual prefeito e pré-candidato a reeleição Caio Matheus como favorito, com 35,1% das intenções de voto, na pesquisa estimulada. 

Foram 1.060 entrevistados, entre os dias 3 e 4 de agosto. O segundo mais lembrado foi o vereador e pré-candidato Silvio Magalhães (PSB); com 10,8%; Lucília Goulart (PL), com 10,8%; e Mauro Orlandini (PSL), com 9,8%.

Participe dos nossos grupos ℹ📲  bit.ly/GRUPOCNGUARUJA  🕵‍♂Informe-se, denuncie!

De acordo com o analista de dados estatísticos, Maurício Juvenal, a pesquisa abordou as intenções de voto espontânea (uma pergunta é feita aos entrevistados e não é dada nenhuma alternativa) e estimulada (um disco com possíveis pré-candidatos apresentados ao eleitor). A pergunta feita foi: “Em quem votaria para prefeito de Bertioga se a eleição fosse hoje?”. 

As eleições municipais deste ano estão marcadas para o dia 15 de novembro, em primeiro turno. Para as cidades que possuem mais de 200 mil eleitores, o segundo turno tem a data de 29 novembro. Bertioga possui 44.793 eleitores registrados.

A pesquisa possui margem de erro máxima de 3,0 pontos percentuais para mais ou para menos em relação aos resultados encontrados no total da amostra. Ela foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número SP-08727/2020, em cumprimento ao artigo 33º e seus incisos 1º e 2º da Lei nº 9.504/97, bem como da Resolução TSE nº 23.600/19.

Veja os números da pesquisa

Estimulada:

Caio Matheus - 35,1%;

Sílvio Magalhães - 10,8%;

Lucília Goulart - 10,8%;

Mauro Orlandini - 9,8%;

Débora Pereira - 5,2%;

Kaled Ali - 4,1%;

Professora Lucélia - 2,8%;

Luís do Tigrinho - 0,5%;

Nenhum deles - 12,7%;

Não sabe - 8,2%.

Espontânea:

Caio Matheus - 21,4%;

Lucília Goulart - 5,7%;

Sílvio Magalhães - 4,8%;

Mauro Orlandini - 3,6%;

Débora Pereira - 1,0%;

Kaled Ali - 0,8%;

Professora Lucélia - 0,8%;

Outros - 4,6%;

Ninguém - 21,3%;

Não sabe - 36,0%.