Uma candidata a vereadora por São Vicente, no litoral paulista, protagonizou uma situação eleitoral inusitada, embora possível. A pleiteante ao cargo na vereança Thamires Ramos (PSL) foi eleita suplente sem receber nenhum voto (nem o dela mesma). As informações são do consolidado das eleições municipais de 2020, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), divulgado nesta segunda-feira, 16. 

A situação é rara porque exige a convergência de uma série de fatores, cada um deles também difíceis. O primeiro deles é a candidata não ter recebido nem o seu próprio voto. O segundo é seu partido atingir um quociente partidário que lhe permita, mesmo com zero votos, ser eleita suplente.    

São Vicente teve 15 vereadores eleitos e 180 suplentes, dos quais a candidata é a última. A cidade tem 252.146 eleitores dos quais 71,77% compareceram para votar nas eleições municipais. 

Em Bertioga, também na Baixada Santista, uma candidata também não teve nem o próprio voto. A redação do Portal Costa Norte contatou o diretório estadual do PSL para saber porque a candidata não teve nem o próprio voto, mas não obteve resposta até conclusão desta matéria. 

Conheça os vereadores eleitos por São Vicente

'Zerada': candidata a vereadora por Bertioga não teve nem o próprio voto