SANEAMENTO

Sabesp atende 28% do topo do ranking da universalização do saneamento da Abes

Estudo mostra 12 cidades operadas pela Companhia na relação de quem está rumo à universalização de serviços

Da RedaçãoPublicado em 06/06/2020 às 07:02Atualizado há 24/08/2020 às 07:53
 (Gilberto Marques/Governo do Estado de SP)

(Gilberto Marques/Governo do Estado de SP)

A Sabesp opera o abastecimento de água e a coleta e tratamento de esgoto de 12 dos 43 municípios brasileiros listados entre aqueles que estão rumo à universalização do saneamento do ranking da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes). E a cidade de Santos mais uma vez aparece em destaque nos estudos do Instituto Trata Brasil entre as maiores cidades do país.

Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA3 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Divulgado anualmente, o Ranking Abes da Universalização do Saneamento apresenta o percentual da população das cidades brasileiras com acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e coleta e destinação adequada de resíduos sólidos.

Considerando a pontuação em cada item, o estudo identifica o quão próximo cada município está da universalização do saneamento. Para todas as bases foi considerado 2018 como ano de referência.

Entre as 43 cidades destacadas pela Abes que estão rumo à universalização, as 12 operadas pela Sabesp são: Hortolândia, Santos, Paulínia, Taubaté, Pindamonhangaba, Franca, Botucatu, São José dos Campos, Catiguá, Ouroeste, Santa Ernestina e Lins.

Para entrar na categoria “Rumo à Universalização”, o município deve alcançar nota superior a 489 pontos, com pontuação máxima de 500. Hortolândia e Santos, por exemplo, quase obtiveram a nota máxima, marcando respectivamente 499,97 e 499,93 pontos, seguidas por Paulínia, com 499,82, e Taubaté (499,72).

A Companhia também está à frente dos serviços em cidades de grande porte que aparecem no ranking “Compromisso com a Universalização do Saneamento”. Nessa relação estão São Vicente e Praia Grande, além da capital, São Paulo. Outras cidades de pequeno, médio e grande porte da Baixada Santista aparecem entre as aquelas com “Empenho para a universalização”.

O desempenho dos municípios operados pela Sabesp é resultado do trabalho permanente e investimentos da Companhia na ampliação dos serviços. Só em 2020, a Sabesp planeja investir em todo o Estado cerca de R$ 3,78 bilhões em saneamento, sendo R$ 1,67 bilhão em água e R$ 2,10 bilhões em esgoto.

Na Grande São Paulo, estão em andamento o Projeto Tietê e Novo Rio Pinheiros, com obras para ampliar coleta e tratamento de esgoto, levando mais qualidade de vida à população e beneficiando o meio ambiente. Para a ampliação e aperfeiçoamento dos sistemas de saneamento da Baixada Santista, a Empresa prevê em 30 anos aplicar R$ 5,8 bilhões nesta região metropolitana.

A edição 2020 do ranking da Abes reúne 1.857 cidades, representando cerca de 70% da população do país e mais de 33% dos municípios brasileiros que forneceram dados ao Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS). O documento completo pode ser consultado no site da ABES.

O ranking ainda faz a correlação entre as variáveis saúde e saneamento, abordadas por meio das DRSAI – Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado, definidas em pesquisa financiada pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa). São consideradas as doenças de transmissão feco-oral (diarreias, febres entéricas, hepatite A) e sobre elas é calculada a taxa de internações média por 100 mil habitantes.

Assuntos

O Sistema Costa Norte de Comunicação atua no litoral paulista há mais de vinte anos levando informação a toda a população com seriedade e imparcialidade

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@costanorte.com.br

Comercial e parcerias:

contato@costanorte.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Sistema Costa Norte de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por