Ao final do décimo dia de buscas pelas vítimas dos deslizamentos nos morros de Guarujá, na quinta-feira, 12, novos dados colhidos em trabalho de campo apresentaram uma nova redução no número de pessoas inicialmente qualificadas como não localizadas na Barreira do João Guarda, local mais impactado.

Participe dos nossos grupos ℹ bit.ly/CNAGORA5 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Ao longo do dia, oito pessoas – sendo quatro mulheres e quatro homens – foram localizadas com vida, fora dos escombros. Agora, nove pessoas, sendo cinco homens e quatro mulheres, seguem sendo procuradas na Barreira.

A nova descoberta é fruto de mais um trabalho investigativo, feito em conjunto pela prefeitura de Guarujá, por meio das secretarias de Saúde (Sesau) e Desenvolvimento e Assistência Social (Sedeas), com as polícias Civil e Militar; além da Defesa Civil do Estado. O número de óbitos registrados até agora é o mesmo, 33.

Assim, nos últimos dois dias, o pente fino em busca de sobreviventes fora dos escombros já localizou 25 pessoas vivas. O trabalho foi realizado por agentes comunitários de saúde da rede municipal, a partir do cruzamento com o número de 590 pessoas cadastradas pelo SUS naquela região (Cadastro SUS).

O número de abrigados na Escola Municipal Professora Dirce Valério Gracia também caiu. Agora, permanecem no local 196 pessoas.

Com isso, às 19 horas de quinta-feira, 12, os dados consolidados da tragédia ocorrida nos morros da cidade são:

Morro da Barreira do João Guarda: 22 óbitos

Morro da Bela Vista (Macaco Molhado): 9 óbitos

Rodovia Ariovaldo Almeida de Viana (Guarujá-Bertioga): 1 óbito

Morro do Engenho: 1 óbito

Não localizados: 9

Abrigados: 196