As águas do oceano Atlântico Norte começaram setembro bastante animadas. Duas áreas de instabilidade evoluíram rapidamente, em cerca de 12 horas, para tempestades tropicais e uma delas poder se transformar em um novo furacão ainda esta semana, segundo meteorologistas.

Participe dos nossos grupos ℹ📲 http://bit.ly/COSTA7INFO 🕵‍♂ Informe-se, denuncie!

A instabilidade surgiu na madrugada de 7 de setembro e, 12 horas depois, com seu rápido fortalecimento, transformou-se em uma tempestade tropical denominada 'Paulette'.

Na análise técnica emitida pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), às 21 UTC (18 horas, em Brasília), Paulette estava com ventos sustentados de 100 km/h, com rajadas mais fortes, e a pressão atmosférica mínima era de 995 hPa. A velocidade de deslocamento era de 13 km/h, indo para noroeste.

O centro da tempestade tropical Paulette estava a 2175 km a oeste de Cabo Verde, próximo à costa noroeste da África. A previsão do NHC é que Paulette volte a enfraquecer durante a quarta-feira, 9, e continue perdendo força nos dias seguintes.

RENE

A tempestade tropical 'Rene' também surgiu com uma área de instabilidade no começo da manhã de 7 de setembro e em cerca de 12 horas evoluiu para uma tempestade tropical e foi nomeada.

Na análise técnica emitida pelo NHC, às 21 UTC (18 horas, em Brasília), Rene estava com ventos sustentados de 65 km/h, com rajadas mais fortes, e a pressão atmosférica mínima era de 1001 hPa.

O centro da tempestade tropical Rene estava a 425 km a oeste/noroeste das ilhas de Cabo Verde e a velocidade de deslocamento era de 26 km/h, indo para oeste.

Embora com pressão atmosférica mínima maior do que a Paulette, a previsão do NHC é que Rene se fortaleça e se transforme em um novo furacão em alguns dias.

As informações são do portal Climatempo.