Durante entrevista para o programa Café da Manhã, concedida nesta terça-feira, 26, o patologista Paulo Saldivia comentou sobre a realidade econômica dos brasileiros mais vulneráveis, que além de enfrentar a pobreza precisam combater o novo coronavírus.

Saldivia afirma que as famílias mais pobres são as mais afetadas pela Covid-19, representando a maior parte da taxa de mortalidade na cidade de São Paulo.

"Essa é a nossa real situação. Isso se explica no mapa de mortalidade de São Paulo. A secretaria municipal de saúde tem a cartografia de óbitos e as mortes estão se concentrando na periferia, a área mais pobre. As condições de isolamento são piores. Não existe solução fácil. Por um lado se você reabre tudo você vai ter uma saturação dos hospitais, e se você mantem fechado as pessoas não vão conseguir sobreviver".