O governador João Doria sancionou a Lei que cria o Bolsa do Povo em 27 de maio de 2021. Dessa maneira, a lei busca unir a gestão de diversas políticas públicas de assistência social, que se destina às pessoas em situação de vulnerabilidade social. Isto é, a nova lei não apenas cria um novo programa, como une os demais do governo.

Faça parte do nosso canal ℹ📲 ➤ https://t.me/tvcostanorte no Telegram, informe-se!

Confira o que foi divulgado sobre essa nova ação que vai ajudar aproximadamente 500 mil pessoas. Entenda como vão ser disponibilizados os valores de até R$ 500 por pessoa em 2021.

O que é

Esse é um grande programa que vai funcionar como um “agregador” de outros programas sociais já existente e que vão unir os pagamentos em um único cadastro.

De acordo com o governo estadual, essa ação é considerada o maior programa social já disponibilizado pelo estado. A ideia é atingir um total de 500 mil pessoas de forma direta e indireta em 645 municípios.

A ação garantirá os cadastros no Bolsa do Povo para brasileiros que estão precisando de ajuda neste momento. Isso será feito com a integração de diferentes programas que vão unificar as ações.

Sancionado

O governador do estado de São Paulo, João Doria, garantiu o Bolsa do Povo sancionando a Lei 17.372/2021, que cria a ação e foi assinada e publicada na edição da quinta-feira, 27 de maio, do Diário Oficial do Estado.

Isso quer dizer que a gestão de benefícios do governo está confirmada e garantida oficialmente. Apenas em 2021 estão previstos R$ 1 bilhão em recursos voltado para o início do programa Bolsa do Povo.

Quem tem direito:

Como o número de beneficiários será alto, todos querem saber agora quem tem direito ao Bolsa do Povo. A boa notícia é que o lançamento do programa confirmou que serão milhares de famílias recebendo os novos pagamentos.

Com a intenção de “preservação da vida”, essa ação será voltada para pessoas em maior vulnerabilidade. Para saber quem pode receber o Bolsa do Povo é importante saber quais serão os programas integrados.

Quem tem direito são aqueles inscritos nas seguintes ações:

-Renda Cidadã;

-Bolsa Trabalho;

-Auxílio Via Rápida;

-Bolsa Aluguel Social;

-Bolsa Talento Esportivo;

-Ação Jovem e contratação de mães e pais nas escolas.

Contratação

A contratação pelo Bolsa do Povo também será um dos destaques. De acordo com o governador, o programa ira contratar 20 mil pais e mães de alunos das escolas públicas para trabalhar em jornadas de até quatro horas por dia, no sistema de ensino estadual. O pagamento seria de R$ 500 ao mês.

Elevando o valor do Renda Cidadã de R$ 80 para R$ 100 e aumentar também o número de beneficiários), conceder bolsas de incentivo para atletas, o valor do Ação Jovem vai passar para R$ 100 e também foi confirmado o aumento no Renda Cidadã para pessoas de baixa renda e o Aluguel Social (uma ajuda financeira para locação de imóveis).

Cadastro 

Agora a grande dúvida é: como se cadastrar no Bolsa do Povo em 2021? No lançamento do programa, o governo estadual optou por não divulgar ainda as datas específicas para um cronograma de inscrições.

O que se sabe sobre esse processo (Bolsa do Povo como se cadastrar) é que alguns programas já vão ter aumento do valor imediatamente. Quem já recebe benefícios atualmente, portanto, vai ter uma ampliação sem precisar de um novo cadastro.

Inscrições

De acordo com o cronograma, as inscrições no programa Bolsa do Povo 2021 deve acontecer ainda neste mês de junho. Ainda não foi confirmado como vai ser esse pagamento e como vão ser as contratações já que o lançamento ainda é recente.

Assim que o governo de SP divulgar como funciona a inscrição no Bolsa do Povo de R$ 500 vamos trazer todos os detalhes em primeira mão. Fique atento.