Arquivo 19/05/2015--100

Redação
Publicado em 18/05/2015, às 21h00 - Atualizado em 23/08/2020, às 16h37

FacebookTwitterWhatsApp

Jornal Costa Norte 19 de maio de 2015 100 História Conhecido como Doca, ele bertioguense da nata, nascido há 94 anos no Recanto do Ita - guá, região de Boraceia 1, onde vive até hoje a sua vidinha simples, de roça. Em tempos idos, eram imensos sítios de bananal. As condições precaríssimas de acesso à Vila exigiam dos mo - radores verdadeiras artimanhas para resolver si- tuaç. Como a que ele viveu, certa vez, quan - do sofreu um acidente durante a derrubada de vores, o que prejudicou sua coluna. O jeito foi valer-se de uma benzedeira. O tempo veio junto com o progresso e este trouxe normas e leis. Doca perdeu terras em prol da preservação ambiental e o extrativismo dei- xou de ser o seu sustento. Ele conta que foi, en- , trabalhar como pescador, numa época em que já havia constituído sua família. Construiu sua casa, a menos de 500 metros do mar, onde vive até hoje. “Naquela época, não precisava comprar alimento, tinha a roça e dela eu extraia farinha, feij, cará, verdura, arroz. O desenvol- vimento acabou com isso. Fomos proibidos de plantar por causa da preservação ambiental. Se na Vila de Bertioga os tempos já eram difíceis, quem vivia no Recanto do Itaguá criava soluções com o que a natureza oferecia. Assim, tudo era improvisado. Não havia sequer um lampião. O fígado do cação pescado era der - As lembranças do Recanto do Itaguá A pesca e o jeito simples de viver são valores tradicionais mantidos ainda por moradores, como Alcides Pedro do Rosário, que vivenciou momentos da Revoluç Da re Alcides Pedro do Rosário, o Doca, mantém a vida simples dos antigos caras Foto JCN

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!