Arquivo 19/05/2010--71

Redação
Publicado em 18/05/2010, às 21h00 - Atualizado em 23/08/2020, às 17h57

FacebookTwitterWhatsApp

lhou na casa do empresário como jardineiro, onde fi- cou por nove anos e criou laços de amizade com a família dos patrões. Depois de tentar, sem sucesso, seguir o exército, Antônio Rodrigues montou o armazém Santo Antônio no bairro Indaiá, um dos primeiros comércios da ci- dade. Nele, trabalhou por 50 anos, período em que fez muitos amigos, garantiu o sustento da família e os estudos dos filhos, todos com formação universi - tária. “Naquela época era muito bom. Tenho até hoje pacotes de dinheiro antigo que guardava no colchão e que desvalorizaram porque esqueci de trocar. Agora, as crianças ficam brincando com eles”, diz sorrindo. Com o sucesso do comércio, Antonio Rodrigues acabou tornando-se uma pessoa bem sucedida para os padrões do bairro naquela época: foi o primeiro a possuir rádio (de bateria), televisão, luz e carro – um Ford 29, carinhosamente apelidado de ramoninha. “Todos os vizinhos vinham em casa para ouvir rádio e assistir televisão. Com o meu carro socorri muita gen- te”, conta ao lembrar das pessoas que chegavam à sua casa, a qualquer hora, com doentes para serem Rosely e José Carlos. Família unida! - rinhosamente apelidado de ambulância local

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!