Arquivo 19/05/2009--27

Redação
Publicado em 18/05/2009, às 21h00 - Atualizado em 23/08/2020, às 17h57

FacebookTwitterWhatsApp

Jornal Costa Norte - 19 de Maio de 2009 | Edição especial de emancipação: Bertioga 18 anos | Página 29 CN – Qual a capacidade da Riviera hoje? Luis Augusto: A Riviera é um projeto muito sa- zonal como a própria cidade de Bertioga. Fora da temporada temos uma população equivalente a 1/5 da que freqüenta a Riviera no verão. Nossa estima - tiva hoje é de 7 mil pessoas nos finais de semana normais, número que sobe para cerca de 15 mil a 20 mil nos feriados. Na alta temporada chega a 45 mil e até 60 mil pessoas. Com os imóveis que exis- tem, a capacidade de absorção é de 60 a 65 mil, mas ainda temos outras áreas para a construção de imóveis residenciais CN – E como está o projeto da marina? Luis Augusto: Essa marina é o maior sonho da Riviera e acho que de Bertioga também. O projeto vem desde os anos 80 e tem sido apro- fundado. Agora vamos submetê-lo a aprovações ambientais e será objeto de um EIA-Rima, um estudo de impacto ambiental. Vamos percorrer esse caminho primeiro para depois, se aprovado, realizarmos a obra. Esse equipamento não será da Riviera. Será um equipamento público que to- dos terão acesso, inclusive as pessoas de outras cidades. Será um ponto de serviços náuticos e atrativo turístico. O município vai ganhar imen- samente em termos de mão-de-obra, impostos, projeção internacional. Pretendemos construir na marina um boulevard com restaurantes, lojas, enfim, um modelo internacional. O Brasil tem muito potencial náutico e estamos querendo fazer uma marina ecológica, dentro dos conceitos modernos de atendimento nas questões de combustíveis, esgotamento sanitário, lixo. To- das essas questões estão sendo estudadas dentro de critérios detalhados e com o padrão da Riviera. As leis ambientais hoje são mais exigentes, mas não é um problema para nós porque acabamos nos adap- tando e aperfeiçoando o projeto. CN – A consciência empresarial está voltada para a sustentabilidade? Luis Augusto: A Riviera se tornou referência em modelo de sustentabilidade. Sempre tivemos essa preocupação. O mundo caminha para esse empreendedor mais consciente. Aquele empresário predador é coisa do passado porque esse tipo de empresário não tem mais vez e não é mais aceito. Cabe também à municipalidade se entender com esse empresário consciente que está disposto a in- vestir e cobrar dele as melhores soluções em rela - ção às questões ambientais. Hoje realizamos o maior programa de flora e fauna do Brasil como compensação ambiental. Compramos 2 milhões de m² fora da Riviera para fazer a compensação das áreas que vamos utilizar nos novos lotes. Aprovamos uma área de soltura de toda a fauna e estamos expandindo esse trabalho. Temos 180 pessoas catalogando todas as espécies da flora e fauna. É o maior projeto de manejo da Projeto da Riviera inclui insta - internacional

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!