O que é Catolicismo e seus desafios no Brasil

Você sabe o que é o catolicismo? A principal religião do país precisa se reinventar no Brasil e no mundo pois vem perdendo seguidores à cada dia.

Mateus
Publicado em 12/12/2022, às 10h58 - Atualizado às 11h07

FacebookTwitterWhatsApp
Freepik
Freepik

O catolicismo é a principal religião do Brasil. Aproximadamente 65% da população brasileira se identificam com a religião católica. O catolicismo no Brasil tem raízes históricas que remontam à época da colonização portuguesa. Com frases e citações muito marcantes durante toda a colonização.

Desde então, a Igreja Católica desempenhou um papel importante na vida social e política do país. No entanto, nos últimos anos, o catolicismo no Brasil tem enfrentado desafios crescentes, como o avanço das igrejas evangélicas e o crescente número de brasileiros que se identificam como sem religião.

Neste artigo, vamos explorar a história do catolicismo no Brasil e os desafios atuais da religião.

O que é Catolicismo?

O catolicismo é a principal religião do Brasil, com mais de 123 milhões de fiéis. Apesar de ser a maior religião do país, o catolicismo enfrenta diversos desafios, especialmente nos últimos anos.

Um dos principais desafios é o crescente número de pessoas que estão abandonando a religião. Segundo o IBGE, entre 2000 e 2010, o número de católicos no Brasil caiu 9%.

 Esse número tende a crescer nos próximos anos, já que cada vez mais brasileiros se declaram sem religião.

Outro desafio é a concorrência das outras religiões, especialmente das evangélicas. Nos últimos anos, o número de evangélicos no Brasil quadruplicou e hoje eles representam 22% da população. Enquanto isso, o número de católicos caiu para 65%.

Desafios do Catolicismo

Além disso, o catolicismo enfrenta um desafio interno: a falta de sacerdotes. Nos últimos 20 anos, o número de sacerdotes no Brasil caiu quase 50%. Em 2000, havia 21 sacerdotes para cada 100 mil habitantes. Em 2020, esse número caiu para 11 sacerdotes para cada 100 mil habitantes.

Por fim, outro desafio é a popularidade do Papa Francisco. Segundo uma pesquisa realizada pelo Datafolha em 2017, 67% dos brasileiros considerava o Papa Francisco um bom papa. No entanto, essa popularidade não se traduziu em um aumento significativo da participação nas missas e na vida da igreja.

Neste artigo será abordado os principais desafios do catolicismo no Brasil: o crescente número de pessoas que estão abandonando a religião; a concorrência das outras religiões; a falta de sacerdotes; e a popularidade do Papa Francisco.

O catolicismo é a religião predominantemente seguida no Brasil, mas enfrenta diversos desafios no país. Neste artigo, exploramos a história da religião no Brasil e os desafios atuais. Contamos ainda com a escolha de um novo papa muito em breve.

Fé que move montanhas

A fé é a base de qualquer religião e significa “crença”, “credibilidade” ou “confiança”. Podemos considerar que a fé é um sentimento de crença total em alguém ou algo. Seja para fins de religião ou para crer que vai ganhar a mega da virada 2022, é comum as pessoas se apegarem na fé quando estão em busca de um determinado objetivo.

No catolicismo, é comum encontrar a frase “fé que move montanhas”, já que se acredita que nada é impossível para quem confia firmemente em Deus. A passagem de Mateus e do grão de mostarda está ligada à expulsão de um “demônio”, onde em sentido literal podemos transformar em expulsão de um problema, doença ou seja lá qual for o mau que o aflige.

Crença nos dias de hoje

A fé oferece uma orientação fundamental à vida. O planeta tem mais qualidade de vida, as redes sociais diminuíram distâncias e a web levou acesso à cultura ao alcance de milhões. E com isso, a orientação fundamental à vida foi ampliada, como ato pessoal e pode nos ligar e sustentar à uma comunidade mesmo que à distância.

No catolicismo todas essas melhorias se deram à partir do cristianismo e com o tempo, podemos dizer que ter fé num mundo tão contemporâneo é, ao mesmo tempo um grande desafio e uma maravilhosa aventura.

O que podemos ver nitidamente é que, por épocas conturbadas, o Catolicismo precisa cada vez mais de líderes carismáticos e que saibam guiar seus seguidores nos difíceis caminhos de uma vida globalizada e cada vez mais pluralizada.

Gerir escândalos e aplicar reformas que aproximem os fiéis será uma missão do próximo pontífice. E é o que todos esperam, já que a busca por um mundo melhor é algo inerente à todo ser humano.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!