SUMIU NO DIA 7

Filha procura pai desaparecido há seis dias em São Sebastião (SP)

Basílio Ferreira, de 62 anos, é alcoólatra e desapareceu na madrugada do dia 7 de outubro

Da redação Publicado em 13/10/2021 às 14:36Atualizado há 13/10/2021 às 16:23
Basílio Ferreira sumiu no dia 7 de outubro em São Sebastião (SP) (Foto: Reprodução Facebook)

Basílio Ferreira sumiu no dia 7 de outubro em São Sebastião (SP) (Foto: Reprodução Facebook)

Uma moradora de São Sebastião, no Litoral Norte de São Paulo, está à procura do pai, desaparecido desde 7 de outubro.

 Faça parte do nosso grupo no WhatsApp ➤ http://bit.ly/CNlitoralconectado E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

 De acordo com informações da filha, Basílio Ferreira, de 62 anos, é alcoólatra e a família está bastante preocupada com o desaparecimento. Não é a primeira vez que Ferreira desaparece.

Informações sobre o paradeiro do idoso podem ser repassadas nos telefones (12) 99742-1603 ou 99613-0307.

Desaparecidos no Brasil

O número de pessoas desparecidas continua alto em todo o país. De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2021, divulgado no mês de julho, o número de pessoas desaparecidas no Brasil no ano passado foi de 62.587.

Em São Paulo, Estado com maior registro de casos, a taxa foi reduzida em 15% em comparação ao ano anterior, mas o número de 18.342 desaparecidos ainda é preocupante.

O que fazer?

Casos de desaparecimento geram muita apreensão em familiares, que muitas vezes não sabem exatamente como proceder. O nervosismo pode ser ainda maior em meio à pandemia de covid-19 e às medidas restritivas adotadas para conter a doença em todo o país.

O desaparecimento é o sumiço de alguém sem aviso prévio a familiares, amigos ou terceiros, não importando a idade. Uma pessoa é considerada desaparecida quando não é encontrada nos lugares que tem o hábito de frequentar, não está na companhia de conhecidos e está incomunicável. Essa situação precisa ser informada à delegacia mais próxima.

É muito comum ouvir que os familiares e conhecidos devem aguardar prazos de 24 ou 72 horas para registrar uma ocorrência de desaparecimento. No entanto, essa é uma crença popular equivocada. A comunicação deve ser feita imediatamente, tão logo se perceba que a pessoa está sumida e incomunicável. Uma orientação importante é se dirigir à delegacia levando uma fotografia atual do desaparecido. Nenhuma informação deve ser omitida dos policiais.

Também é recomendado que amigos, vizinhos e parentes sejam informados do desaparecimento. Eles podem ter informações pertinentes. Deve-se manter uma pessoa no local em que o desaparecido foi visto pela última vez. Familiares e amigos podem ainda percorrer lugares habitualmente frequentados por ele.

A divulgação de fotos nas redes sociais pode ajudar, mas um cuidado deve ser tomado: não publicar contatos telefônicos. Há riscos de familiares receberem trotes ou serem alvos de tentativas de extorsão.

Familiares podem recorrer ainda às Defensorias Públicas estaduais quando necessitarem de assistência jurídica.

*Com informações da Denfensoria Pública do Rio de Janeiro

Assuntos

O Sistema Costa Norte de Comunicação atua no litoral paulista há mais de vinte anos levando informação a toda a população com seriedade e imparcialidade

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@costanorte.com.br

Comercial e parcerias:

contato@costanorte.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Sistema Costa Norte de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por