São Sebastião tem uma nova empresa de transporte coletivo, a Sancetur (Santa Cecília Turismo Ltda), que passa a operar na cidade litorânea sob o nome de Sou São Sebastião.

Em circulação nesta quinta-feira (11), após saída da Ecobus, a empresa de ônibus foi contratada em regime emergencial. A Sancetur vai receber subsídios mensais de aproximadamente R$ 783,5 mil, para operar em São Sebastião.

Segundo a prefeitura, são 40 veículos em circulação. Porém, ainda na manhã desta quinta, muitos usuários reclamaram da falta de ônibus e não cumprimento dos horários. Até o fechamento desta reportagem, não há informações também sobre tabela de horários para as regiões centro, norte e sul do município. Os pontos estavam lotados durante a manhã.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp http://bit.ly/Costanorteinforma4 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

“Esperei no ponto das 6h às 8h30. Cansei. Fui embora a pé do bairro Porto Grande até Barequeçaba”, escreveu uma internauta.

“Se fosse algo planejado, com uma transição sem afetar os usuários, eu até entenderia esse circo todo para anunciar uma nova empresa. Mas não há sentido algum esse espetáculo por contrato feito de forma emergencial. Já deveriam estar operando a todo vapor. Porém, vemos o contrário. É lamentável essa gestão pública”, disse outra.

“Gente, o povo necessitando do transporte e a prefeitura fazendo cerimônia. Pelo amor de Deus. Se a prefeitura está pensando realmente no povo, de verdade, hoje, às 5h, os ônibus já estariam em circulação e não desfilando para mostrar que está fazendo algo ‘extraordinário’. Não está. A prefeitura não faz mais que a obrigação. Mais respeito, por favor”, comentou outra internauta.

A usuária do transporte critica a carreata que foi feita na manhã desta quinta-feira para apresentar os novos ônibus, o que também causou lentidão no trânsito, principalmente na costa sul.

Os subsídios servem como complemento às receitas da empresa, e são pagos conforme o número de passageiros transportados. É como se as tarifas tivessem sido reajustadas. O usuário continua pagando o mesmo valor, e a prefeitura, com dinheiro dos impostos, paga o acréscimo.

Segundo a prefeitura, os usuários de transporte público que utilizam o BusCard, devem retirar um extrato sobre o saldo do cartão de ônibus. Para facilitar, será disponibilizado, a partir da segunda-feira (14), um guichê de atendimento. Nesse período de transição entre empresas, as viagens serão pagas em dinheiro.

Outro lado

O portal Costa Norte questionou a prefeitura de São Sebastião sobre as reclamações dos usuários e vale-transporte, mas até o fechamento desta reportagem, às 16h, não obtivemos respostas.