Indignada com o suposto descaso de um motorista do ônibus circular da linha 42, da empresa Piracicabana, uma moradora de Santos (SP) desabafou sobre uma triste situação ocorrida com ela, a filha e o neto, uma criança de colo na última quarta-feira (9).

Era madrugada, por volta das 3:30, quando a moradora saía do Hospital e Pronto Socorro Infantil Gonzaga, em bairro de mesmo nome, com a sua filha e o neto doente. Eles foram até o ponto para pegar o ônibus para irem até a farmácia. O ônibus passou, a mãe deu sinal de parada, mas o motorista passou reto deixando os três no ponto.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp http://bit.ly/Costanorteinforma4 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

"A orentação da médica foi para tomar o remédio prescrito o mais rápido possível e isso não aconteceu por causa do motorista", disse.

Segundo moradores a situação tem se tornado corriqueira.  "Muitos motoristas da Piracicaba parecem viver com ódio. São mal educados, estúpidos e sempre mau humorados”, disse outro morador

Até o fechamento desta matéria a empresa Piracicabana não respondeu ao nosso contato.