Cláudio José Santana Claudino. Esse é o nome do porteiro, de 43 anos, que trabalha em um condomínio próximo à Praia do Pernambuco, em Guarujá (SP), e ajudou o casal Caio Justo e Bruna Maistro, de Santos, a localizar o animal de estimação deles, o adorável Tom, que estava desaparecido há 5 dias.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp https://bit.ly/CNnoticiasultimahora3 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

O casal chegou a oferecer recompensa de R$ 5 mil para quem localizasse o cãozinho, mas o porteiro se recusou a receber o montante. Ele viu o border collie próximo ao local de trabalho e assim que o identificou entrou em contato com os donos.

Claudio conta que ligou diversas vezes para Bruna, mas que não foi atendido. Motivo esse que o levou a enviar um vídeo do cãozinho pelo WhatsApp. Bruna viu a mensagem ao acordar, por volta das 7h, e foi com o namorado ao condomínio encontrar Claudio, que aguardava com Tom.

O border collie logo reconheceu os donos e correu em direção a eles. "Muita gratidão de ter encontrado ele e alívio de ver que ele estava bem”, disse Bruna.

O casal disse à Claudio, que oferecia uma recompensa para quem achasse o animal e que o valor seria dado a ele. O porteiro, no entanto, agradeceu, mas se negou a receber a recompensa.

“Ver a felicidade deles foi o que me deixou mais feliz. São princípios que a gente carrega. A palavra de Deus nos ensina que nem tudo é o dinheiro”, disse o herói da portaria.

Caio e Bruna agradeceram a Claudio pelo gesto nobre e retornaram com o filho de quatro patas para o bairro Marapé, onde moram, em Santos.

Como Tom fugiu?

O casal precisou ir à Curitiba (PR), onde tinha um compromisso. Por isso deixou Tom com a adestradora em Guarujá, onde aconteceu o incidente. O cão se assustou com fogos de artifício soltos durante o clássico entre Palmeiras e Santos pelo Campeonato Brasileiro. Relembre:

Cãozinho desaparecido há 5 dias é encontrado e família comemora, em Santos (SP)