VÍBORA EM SANTOS

Cobra venenosa aparece em morro de Santos (SP) e assusta moradores

Serpente foi avistada se arrastando em rua do Morro do São Bento, nesta sexta-feira (30), causando apreensão na comunidade

Da redação
01/05/2021 às 10:06.
Atualizado em 01/05/2021 às 11:01
Víbora da espécie jararaca que apareceu em morro de Santos, há menos de 15 dias (Imagem: Reprodução / Viver no Morro e Região - Santos)

Víbora da espécie jararaca que apareceu em morro de Santos, há menos de 15 dias (Imagem: Reprodução / Viver no Morro e Região - Santos)

Um morador do Morro São Bento, em Santos, avistou uma serpente venenosa se arrastando tranquilamente pelo morro nesta sexta-feira (30). A cobra apareceu nas proximidades da rua São Fernando.

Segundo especialistas consultados, apesar da imagem não apresentar muita nitidez, a serpente aparentemente é da espécie jararaca (Bothrops jararaca), espécie venenosa que pode chegar a 1,6m e, no Brasil, é encontrada da Bahia ao Rio Grande do Sul.

Faça parte do nosso grupo no WhatsApphttp://bit.ly/CostaNortesonoticias2 E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

O veneno da jararaca pode provocar lesões na parte do corpo mordida. Pode haver hemorragia e necrose - as quais, em casos mais severos, podem levar a amputações dos membros afetados.

Vista do Morro do São Bento, em Santos. Região tem pequenas áreas de mata (Imagem: Reprodução / G. Maps)

O Morro do São Bento, em Santos, é circundado pelos Morros do Bufo, Morro Fontana, Morro Jabaquara e Morro do Saboó. A região tem áreas de mata.

Nas redes sociais, entre muitas especulações sobre qual seria a espécie da víbora, moradores demonstraram apreensão com a aparição.  

Morro fica próximo à região central da cidade (Imagem: Reprodução / G. Maps)

O que fazer e não fazer em caso de picada de cobras

Em caso de picada de serpentes, especialistas recomendam que a vítima procure imediatamente atendimento médico. Caso haja possibilidade, também é recomendável fotografar o animal, isso ajuda na identificação do soro antiofídico adequado.

Em nenhuma hipótese, a pessoa picada pela víbora deve amarrar o membro ferido, pois isso pode complicar a circulação do sangue, causando necrose.

Não chupar o local da picada, após a inoculação é impossível retirar o veneno.

Não colocar pó de café, ervas ou querosene no ferimento, isso pode provocar infecção no local.

Não dar álcool e outras bebidas do gênero ao acidentado, isso pode causar intoxicação

Não cortar o local da picada, o corte pode aumentar o risco de infecção no local, além de poder provocar hemorragia.

O Sistema Costa Norte de Comunicação atua no litoral paulista há mais de vinte anos levando informação a toda a população com seriedade e imparcialidade

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@costanorte.com.br

Comercial e parcerias:

contato@costanorte.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Sistema Costa Norte de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por