Dois estudos sobre o aumento do nível do mar, um mais geral e outro direcionado à Santos projetam uma situação preocupante até o final do século. 

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp ➤ http://bit.ly/CostaNorteinfolitoral2  E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

Um deles, o último relatório divulgado pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), indica que as cidades costeiras do Brasil podem sofrer com o aumento do nível do mar até o final deste século. O estudo projeta um aumento do nível do mar entre 2,5m e 60cm no período. 

O ecossistema marítimo é extremamente equilibrado e sensível, já se sabe, por exemplo,  que pequenos aumentos na temperatura dos oceanos prejudicam as calotas polares.

Embora possa parecer insignificante, um aumento de 60 cm no nível do mar, segundo especialistas, pode fazer com que bairros ou até cidades inteiras sejam submersos ou ao menos sejam erodidos a ponto de se tornarem inabitáveis.

O outro estudo é da pesquisadora Célia Regina de Gouveia Souza, do Instituto Geológico de São Paulo, que há 25 anos monitora cerca de 600 km da faixa litorânea de São Paulo.

A estudiosa concluiu que os bairros Ponta da Praia e Aparecida poderão ficar submersos ou inabitáveis pela erosão marítima até final do século XXI.  

Entre os principais fatores apontados pela geóloga está o aquecimento global, fenômeno em escala planetária que é acelerado pela emissão de gases na atmosfera oriundos da ação humana.

A faixa costeira brasileira é vulnerável a sentir drasticamente os impactos desta mudança por ser extremamente populosa e de grande extensão. As cidades da Baixada Santista estão incluídas nessa área ameaçada.