PRENÚNCIO DE UMA TRAGÉDIA

Triângulo amoroso acaba em sangue na Praia Grande (SP)

Representante comercial afirma que se relacionou por seis meses com mulher que se dizia separada; porém agora, outro homem apareceu afirmando ser marido dela, já o agrediu a pauladas e quer lavar honra com sangue

Da redação
22/10/2021 às 11:53.
Atualizado em 23/10/2021 às 12:43
Dois homens envolvidos moram na mesma rua no bairro cidade Ocian; um quer matar o outro (Imagem: Cidade Ocian / Reprodução / Google Maps / Carlos Alberto Gonçalves)

Dois homens envolvidos moram na mesma rua no bairro cidade Ocian; um quer matar o outro (Imagem: Cidade Ocian / Reprodução / Google Maps / Carlos Alberto Gonçalves)

Um triângulo amoroso terminou em pancadaria, pauladas e com o prenúncio de uma tragédia em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Após ser agredido a pauladas e jurado de morte, um dos envolvidos, um representante comercial de 40 anos, procurou a polícia da cidade e denunciou o caso nesta quarta-feira (20).

Em depoimento, o homem relatou que, além dele, estão envolvidos no triângulo amoroso um casal. De um lado, há uma mulher, com quem ele rompeu há cerca de um mês, após se relacionarem por seis meses. 

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp ➤ http://bit.ly/CNnoticiasdeultimahora E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

De outro, há um outro homem, que alega ser marido desta mulher. Para piorar a pendenga, os dois homens residem a poucos metros de distância, na mesma rua, no bairro Ocian.

O representante comercial afirma que, durante o tempo que se relacionou com a mulher, ela sempre lhe disse que estava separada de seu marido. Decorre, diz o homem, que isso não é o que afirma o outro homem, que o acusa de ser amante de sua esposa.

Rua Kikusaburo Tanaka, onde os dois homens moram e onde ocorreram as agressões (Imagem: reprodução / Google Street View)

Curiosamente, o representante comercial afirma que após ele ter rompido com a mulher, há cerca de um mês, foi que o suposto marido da mulher passou a persegui-lo, bradando aos quatro ventos na rua onde ambos moram que o suposto adultério vai ser pago com sangue.

Há pouco mais de uma semana, o triângulo atingiu colorações dramáticas e o representante comercial passou a suspeitar de que as ameaças do outro homem talvez não sejam meras bravatas.

Ele afirma que, no último dia 13, por volta das 11h, estava em um bar na rua onde mora, quando o outro homem entrou no local segurando uma enxada. Em seguida, com o cabo da ferramenta, o homem lhe deu três pauladas enquanto bradava na frente de todos “eu ainda vou te matar”.

Agredido e ameaçado, o representante comercial procurou o 1º DP de Praia Grande que investiga o caso, registrado como agressão e ameaça. 

No local, ele recebeu guia do Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito e também foi informado de que tem um prazo de seis meses para representar contra o homem que o agrediu e prometeu matá-lo. 

O Sistema Costa Norte de Comunicação atua no litoral paulista há mais de vinte anos levando informação a toda a população com seriedade e imparcialidade

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@costanorte.com.br

Comercial e parcerias:

contato@costanorte.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Sistema Costa Norte de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por