COBRAS NO LITORAL

Mulher é visitada por jararaca em sua chácara no litoral de SP: “Fiquei apavorada”

Pedreiros faziam reforma em muro de imóvel em Itanhaém quando encontraram cobra morando dentro de tijolo; segundo especialista em animais exóticos, cobra é da espécie jararaca, animal peçonhento

Da redação
11/05/2021 às 13:42.
Atualizado em 12/05/2021 às 16:36
Segundo moradora, cobra foi encontrada por pedreiros vivendo dentro de muro (Imagem: Reprodução / Acervo Pessoal / Raquel Freitas)

Segundo moradora, cobra foi encontrada por pedreiros vivendo dentro de muro (Imagem: Reprodução / Acervo Pessoal / Raquel Freitas)

ALERTA DE GATILHO: Atenção, esta matéria pode conter gatilhos de ansiedade para pessoas que sofrem de ofidiofobia, se você sofre com medo excessivo de cobras, recomendamos que não prossiga com a leitura.

Uma moradora recém chegada à Itanhaém, no Litoral de São Paulo, se deparou com uma visitante inesperada ao fazer uma reforma no muro de sua chácara, no Jardim Regina.  “Foi horrível, fiquei apavorada”, relatou a moradora.

Esta é a sexta aparição registrada de cobra no litoral de São Paulo. Antes, ao menos cinco aparições de serpentes peçonhentas foram registradas apenas neste ano nas cidades de Ubatuba, Caraguatatuba, Bertioga e Santos. Recentemente, uma idosa foi picada em Ubatuba.

Agora, Itanhaém se junta às cidades do litoral em que aparições foram registradas. Nos últimos quinze dias, com a aparição da serpente atual, foram três aparições de cobras em perímetros urbanos

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp http://bit.ly/CNlitoralconectado E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

No último dia 28, a gerente de qualidade aposentada por invalidez Raquel de Freitas, de 48 anos, foi avisada por pedreiros que realizavam reformas no muro de sua chácara que havia uma cobra morando dentro de um tijolo de seu muro.

“Eles estavam desesperados. Falaram que deste tipo, nunca haviam visto. Eu também fiquei apavorada quando a cobra apareceu”, relata a simpática moradora. 

Cobra coral que apareceu em Bertioga neste ano (Foto: Reprodução / Redes Socias)

Raquel, que anteriormente vivia em Praia Grande, também no litoral de SP, mudou-se a menos de um mês com sua esposa para uma chácara na rua Ignacio Alesunas, em busca de menos aglomerações.

“Vim para cá, porque é menos movimentado. Mas não esperava esse tipo de cobra.  Acho que era um filhote que nasceu. E, se tem um filhote desses, imagina a mãe ”, se preocupa a moradora.

Apesar do medo, Raquel conseguiu fotografar o animal. Os pedreiros não mataram a serpente, seguindo a recomendação dos órgãos ambientais. No entanto, não contataram os mesmos órgãos e jogaram o animal numa área de mata próxima.

Víbora da espécie jararaca que apareceu em morro de Santos, há menos de 15 dias (Imagem: Reprodução / Viver no Morro e Região - Santos)

De acordo com o Danilo Sato Martins, médico veterinário especializado em animais silvestres e exóticos, a serpente é da espécie Jararaca* (Bothrops jararaca). A cobra é venenosa.

"É a [espécie] que mais está envolvida acidentes no Brasil. O veneno pode causar dor no local da picada, vermelhidão, necrose tecidual da ferida, e hemorragia. Vale informar, porém, que alguns remédios de hipertensão são feitos a partir de alguns compostos presentes no próprios veneno da jararaca", afirmou o especialista.  

A recomendação a quem encontra uma cobra é que não se aproxime do animal e que contate a Polícia Ambiental ou outros órgãos para as devidas providências.  

Orientações da Polícia Militar Ambiental

A Polícia Militar Ambiental (PMA) informou que atendeu 24 solicitações de retirada de animais silvestres no ano de 2021 em todo o município de Itanhaém.

"Tanto a Polícia Militar Ambiental como o Corpo de Bombeiros prestam atendimento à população para as todas as solicitações envolvendo animais silvestres que chegam ao nosso conhecimento, realizando a retirada de animal silvestre e/ou a orientação de como proceder nesses casos", informou o órgão. 

Sobre a cobra encontrada no Jardim Regina, a PMA esclareceu "que se trata de animal silvestre nativo com ampla distribuição geográfica, incluindo a Mata Atlântica. Portanto, é possível que ocorra o encontro desse animal por pessoas que moram em áreas próximas da mata, que é o habitat dos animais silvestres".

O órgão também orientou quem porventura se depare com uma cobra ou outro animal silvestre. "As pessoas não devem ter contato físico com o animal silvestre, nem deixar que seus animais domésticos tenham contato, buscando, com isso, resguardar a integridade física tanto do indivíduo como dos animais".

O orgão também recomendou que moradores não tentem isolar animais silvestres no ambiente em que ele se encontra e evitem "tentar fazer a contenção do animal, pois é necessário conhecimento técnico e equipamentos adequados". 

Quem se deparar com cobras, concluiu a PMA, pode realizar contato com a Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros e Centro de Controle de Zoonoses do município para demais orientações e auxílio no que for necessário.

O que fazer e não fazer em caso de picada de cobras

Em caso de picada de serpentes, especialistas recomendam que a vítima procure imediatamente atendimento médico. Caso haja possibilidade, também é recomendável fotografar o animal, isso ajuda na identificação do soro antiofídico adequado.  

Em nenhuma hipótese, a pessoa picada pela víbora deve amarrar o membro ferido, pois isso pode complicar a circulação do sangue, causando necrose.

Também não se deve chupar o local da picada, após a inoculação é impossível retirar o veneno. Não colocar pó de café, ervas ou querosene no ferimento, isso pode provocar infecção no local. Muito menos se deve dar álcool e outras bebidas do gênero ao acidentado, isso pode causar intoxicação.

*Erramos - Na primeira versão desta matéria, atualizada nesta quarta-feira (12) às 16h14, a espécie encontrada em Itanhaém foi erroneamente identificada como uma cascavel. Segundo o especialista em animais silvestres Danilo Sato Martins, apesar da cascavel ser encontrada no Sudeste, ela não é encontrada no litoral, somente em áreas de cerrado. 

Leia as últimas em ITANHAÉM 

O Sistema Costa Norte de Comunicação atua no litoral paulista há mais de vinte anos levando informação a toda a população com seriedade e imparcialidade

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@costanorte.com.br

Comercial e parcerias:

contato@costanorte.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Sistema Costa Norte de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por