CRIME CRUEL

Mãe assassina criança a pauladas e revolta população, em Guarujá (SP)

Criança já estava em óbito e a mãe havia fugido com a chegada da Polícia Militar

Da redação Publicado em 25/08/2021 às 08:51Atualizado há 27/08/2021 às 16:46
Criança e morta pela própria mãe (Reprodução/Facebook)

Criança e morta pela própria mãe (Reprodução/Facebook)

Uma criança de 11 anos foi assassinada pela própria mãe, conforme denúncia feita ao Copom quando forças militares foram acionadas, na cidade de Guarujá (SP). O caso ocorreu na noite desta terça-feira (24).

A menina, Clara Regina Pereira Santos, de apenas 11 anos, foi encontrada morta pelos irmãos e o padrasto por volta das 20h20, na casa da família, na avenida Benedito Lemos, no Morro do Engenho. 

e acordo com testemunhas, a criança era rotineiramente espancada pela mãe e veio a óbito, apresentando sinais de espancamento com pedaços de madeira. A Polícia Militar compareceu ao local e encontrou a criança já falecida.

O Corpo de Bombeiros chegou logo após as forças policiais, assim como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que tentou reanimar a vítima, mas não obteve êxito.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApphttps://bit.ly/costainfolitoral3 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

A autora das agressões fugiu da residência após perceber o falecimento da criança. Porém, as equipes da Polícia Militar de Guarujá localizaram a foragida na quarta-feira (25), na região central da cidade, na rua do Contorno.

O delegado Sérgio Lemos Nassur, titular da Delegacia Sede de Guarujá, contou ao público o andamento das investigações. "Quando interrogada, a mãe não prestou qualquer tipo de informação que nos levasse a esclarecer as razões que fizeram com que ela espancasse a filha, levando-a à morte, mas nos disse, de maneira informal, que não tinha nenhuma espécie de remorso ou de arrependimento pelo que fez", afirmou o delegado Nassur.

A causa da morte ainda não foi apurada pelo Instituto Médico Legal, porém, o corpo da criança encontrava-se com sinais visíveis de espancamento e todo o ato foi visto pelos irmãos mais novos e vizinhos. "O corpo da menina apresentava uma série de lesões típicas de espancamento", destaca Sérgio Nassur.

Vizinho detalha

Um vizinho da família detalhou, via áudio, como o crime ocorreu e os antecedentes graves de maus-tratos ocorridos com a criança.

O áudio detalha que o crime ocorreu de maneira bruta e que, de acordo com o homem, poderia ser evitado: “Ela amarrou a filha no fundo do quintal e a agrediu com diversas pauladas e quando a menina desfaleceu, ela largou a menina no quintal, e achou que a menina tinha desmaiado”, relata.

Segundo o homem, a criança foi espancada ainda na manhã do dia em que foi morta e o Conselho Tutelar foi acionado. “Acionaram o Conselho Tutelar, que foi ao local e retirou a criança, levando-a embora, mas algumas horas depois trouxe de volta e entregou para a mãe”.

O indivíduo também relata que a mãe criminosa estava furiosa e, mesmo após o ‘susto’ da visita do Conselho Tutelar, praticou a barbaridade com a filha, amarrando-a nos fundos da casa e espancando-a com um pedaço de pau até a morte.

“Ela com raiva fez aquilo. Após tudo ela amarrou a criança e a espancou até a morte. Essa criança já era vítima de maus tratos, já tinha sido recolhida a um abrigo e devolvida à mãe várias vezes”, desabafa. “Não há motivos para um pai ou mãe matar um filho, uma menina de apenas 11 anos [suspira], dá pra ver nas fotos que estava totalmente desnutrida”, conclui.

O crime foi registrado como tortura e morte suspeita, a mãe da criança, acusada do cruel crime, se evadiu do local. Dois pedaços de madeira foram encontrados no local e apreendidos para perícia. O caso segue em investigação.

Assuntos

O Sistema Costa Norte de Comunicação atua no litoral paulista há mais de vinte anos levando informação a toda a população com seriedade e imparcialidade

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@costanorte.com.br

Comercial e parcerias:

contato@costanorte.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Sistema Costa Norte de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por