Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
FAMÍLIA EM PRANTOS

Bebê de 8 meses morre minutos após receber injeção em hospital particular de Guarujá (SP)

Criança deu entrada no Centro Clínico Frei Galvão com sintomas gripais e desconforto respiratório, minutos após medição veio a óbito

14/05/2022 às 18:10.
Atualizado em 17/05/2022 às 16:00
Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Bebê de 8 meses morre minutos após receber injeção em hospital particular de Guarujá (Reprodução Arquivo pessoal)

Bebê de 8 meses morre minutos após receber injeção em hospital particular de Guarujá (Reprodução Arquivo pessoal)

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

 Um bebê de oito meses faleceu na frente dos pais, na noite desta sexta-feira (13), minutos após receber uma injeção em uma clínica médica particular de Vicente de Carvalho, distrito de Guarujá, litoral de São Paulo.

Segundo apurado pelo Portal Costa Norte, o pequeno Valentin estava com suspeita de resfriado e com sintomas de tosse e secreção nasal, a família então decidiu levá-lo a clínica particular onde possuem convênio e após receber atendimento a médica pediatra solicitou exames de raio-x, e medicação hidrocortisona intramuscular 100 mg.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

A mãe da criança relatou à polícia que o Centro Clínico Frei Galvão da Notredame Intermédica não possuía equipamentos para realizar o Raio-X (RX), e que o bebê deveria ser encaminhado a unidade de Santos, porém a médica insistiu para que a medicação fosse aplicada e que o exame fosse realizado posteriormente, a mãe seguiu as orientações e autorizou a medicação realizada na região da coxa do paciente.

Após a medicação o bebê foi liberado e os pais seguiram em direção ao estacionamento da unidade, quando a mãe estava com a criança no estacionamento Valentin veio a desmaiar, imediatamente ele foi levado para o interior da clínica, quando a médica determinou que fosse solicitada uma ambulância, a mãe do bebê conta que uma funcionária informou que precisaria de autorização interna para realizar essa solicitação.

Continua após a publicidade

 A equipe médica então passou a tentar reanimar a criança por cerca de uma hora e, após esse período, realizou a intubação. Ocorre que a criança não resistiu e faleceu. A médica pediatra teria relatado à família que a morte ocorreu porque a criança aspirou o catarro. Ainda de acordo com a mãe de Valentin, a ambulância demorou cerca de uma hora para chegar ao local, e quando chegou a criança já havia falecido.

O que dizem as enfermeiras

Após o ocorrido, a Polícia Militar (PM) foi acionada na Clínica Médica e todos os envolvidos no atendimento do bebê prestaram esclarecimentos aos policiais. Segundo apurado pela reportagem, a técnica de enfermagem teria afirmado à polícia que a criança passou pela médica pediatra, que recomendou a medicação hidrocortisona intramuscular 100 mg feita no vasto lateral da coxa. Ela então aplicou a dosagem com o auxílio de uma segunda enfermeira. A auxiliar de enfermagem afirma que, conforme prescrição médica, a criança foi liberada e logo após ela retornou já “molinha”.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

A Doutora que receitou a medicação foi acionada e iniciou os protocolos médicos de reanimação, mas a criança não resistiu e foi à óbito. A profissional da saúde falou ainda que atuou conforme todos protocolos médicos e de enfermagem que seu Conselho de Enfermagem permite.

Já a médica pediatra não quis prestar esclarecimentos à polícia alegando que prefere não comentar o caso antes de se consultar com um advogado.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

A terceira profissional da saúde envolvida no caso afirmou que, como é médica de adultos, estava atendendo outro paciente, quando foi chamada para ajudar na emergência do paciente bebe. Ao se deparar com a emergência, ela diz que o bebê estava em parada cardíaca e já tinham começado a fazer a massagem e ambuzar oxigênio.

Ao detalhar o procedimento de primeiros socorros, ela contou que começou a ajudar na massagem e ajudar a doutora no auxílio em manobra de ressuscitação.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

“O paciente já estava cianótico e rebaixado (em relação ao nível de referência de Glasgow), estava inconsciente. Tudo que poderia ter sido feito em um Hospital grande foi feito lá, logo em seguida o paciente foi entubado, recebeu acesso central, fizemos medicações, adrenalina, massagem por 40 minutos e o paciente não voltou ressuscitou”, disse a médica da clínica de Saúde.  

Em nota, a Notredame Intermédica confirmou a fatalidade nas dependências do Centro Clínico Frei Galvão, em Guarujá. Veja a íntegra da resposta.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
"O Paciente entrou na unidade com sintomas gripais, e com desconforto respiratório, para tratamento foi aplicado hidrocortisona, após medicação paciente saiu do local para realizar RX. A família retornou após 15 minutos com a criança com rebaixamento de consciência. Nesse momento a criança foi levada a sala de emergência, outra médica foi acionada para suporte, todos os procedimentos e protocolos necessários foram feitos, sem sucesso.", disse a nota.

O caso foi registrado como Morte suspeita: Morte súbita, sem causa determinante aparente no DP sede de Guarujá onde é investigado pela Polícia Civil.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

O Portal Costa Norte é um dos veículos de comunicação do Sistema Costa Norte de Comunicação, empresa que atua no litoral paulista há mais de vinte e oito anos levando informação a toda a população com seriedade e imparcialidade.

Sistema Costa Norte de Comunicação© Copyright 2022Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte de Comunicação.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por