O mês de junho chegou com a tão esperada abertura da pesca do camarão. Este crustáceo é um dos preferidos da comunidade caiçara e de muitos turistas que vêm para o Litoral Norte e levam para suas cidades de origem.

A principal novidade neste ano é que o quilo do camarão sete barba está muito mais barato que o quilo de carne, por exemplo.

No Entreposto do Camaroeiro, em Caraguatatuba (SP), o cliente compra o quilo por R$ 25. Se quiser menos trabalho vai pagar R$ 30 nele sem cabeça. No açougue, um quilo de acém, uma das carnes mais em conta, não sai por menos de R$ 35.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp http://bit.ly/Costanorteinforma3 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

Com isso, os pescadores e vendedores do entreposto estão felizes com o movimento. A abertura coincidiu com o feriado prolongado de Corpus Christi e, com isso, quase que não teve camarão suficiente para atender a demanda.

O presidente eleito da Associação dos Pescadores da Praia do Camaroeiro, Glaidson Alves Macedo, o Gresso, lembra que só um casal levou 37 quilos. “A gente estima que somente em uma semana foram pescadas mais de 2,5 toneladas de camarão com excelente saída”. O quilo do camarão branco sai por R$ 70 e a expectativa é da chegada do camarão rosa.

Para ele, o novo Entreposto do Camaroeiro traz uma vantagem a mais para os pescadores e para os clientes. “Com sol ou chuva, o movimento tem se mantido excelente porque as pessoas têm proteção”, comenta.

Quem também está feliz com as vendas é o pescador Nilo Rolim, o Cabeça, que aguarda ansioso a chegada da embarcação de pesca para dar conta da demanda. “Embora ainda não tenhamos nosso tradicional Festival do Camarão por conta da pandemia da Covid, temos certeza que a pesca e venda vão ser excelentes”.

O defeso do Camarão dura três meses e a pesca tem início em 1º de junho, quando as embarcações vão ao mar para trazer os crustáceos. Este ano, a cerimônia ‘Barcos ao Mar’ também não foi realizada devido à pandemia.

A Associação de Pescadores da Praia do Camaroeiro tem cerca de 30 pescadores associados e a efetivação de Gresso deve ocorrer ainda esta semana. Segundo ele, a entidade vai fazer algumas reformulações em relação aos pescadores e estatuto visando dar mais celeridade ao processo.

“Tivemos problemas com pescadores que até provocaram danos ao patrimônio e isso não será mais permitido. Temos que zelar pelo que é nosso”. Ele reforça que a Associação buscar a regularização de todos os associados, com as devidas licenças, para que possam trabalhar de forma organizada.

Além do entreposto do Camaroeiro, Caraguatatuba possui ainda espaços no Porto Novo (região sul), direcionado a pescados, Cocanha e Tabatinga (região norte), com foco em mariscos e peixes.