Após recusarem a severa fase vermelha imposta pelo governo estadual, as prefeituras da Baixada Santista começam a colocar em prática alguns de seus compromissos compensatórios. Entre tais medidas, está um maior controle da entrada nas cidades, com autonomia para o municípios de quem será ou não autorizado a adentrar na cidade. Além disso, cada cidade decide se vai ou não instituir barreiras e de que tipo, se elas serão de orientação ou se serão de contingência.

Participe dos nossos grupos ➤ http://bit.ly/Guarujáinfo2  📲 Informe-se, denuncie!🔵

Bertioga não vai realizar barreiras no Natal e vai definar em reunião no dia 28 se terá bloqueios durante o réveillon. "Se houver [bloqueio] no Sistema Anchieta-Imigrantes e na rodovia Mogi- Bertioga, ficará a cargo de órgãos estaduais", declarou a prefeitura do município.   A maiorias das cidades da Baixada vão realizar barreiras sanitárias de orientação, de aferição de temperatura ou para conter o chamado turismo de um dia no período de celebrações de fim de ano.

Apesar da entrada irrestrita na cidade, o estacionamento em orlas de praias está proibido a partir desta quinta-feira, 24, em Bertioga, para conter aglomerações que provocam a disseminação do coronavírus. A cidade segue as determinações da fase amarela do Plano São Paulo de combate ao covid-19.