Uma área particular de 700 mil m² nas imediações do Jardim Veleiros, em Bertioga (SP), foi a leilão e pode ser adquirida por lances a partir de R$ 680 milhões. O lote fica em área de manguezal e tem frente para o Rio Itapanhaú e Canal de Bertioga.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApphttp://bit.ly/CostaNortesonoticias4 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

A publicação foi feita pela Sumaré Leilões e os lances podem ser feitos até a próxima terça-feira, 8, às 11h, na página da própria empresa ou de forma presencial na estrada Municipal Teodor Condiev, 970 – Jardim Marchissolo (10º andar) – Sumaré (SP). O leiloeiro oficial chama-se Gustavo Moretto.

A área, segundo a leiloeira, tem vocação para empreendimentos ligados aos setores de armazenamento de grãos e líquidos; bioenergia; cabotagem; complexo logístico multimodal; estaleiros navais; porto privado; indústria de transformação 4.0; GLP – Gás Liquefeito de Petróleo; termoelétrica; empresa que preste serviços à Petrobrás; ou que explore gás e petróleo na Bacia de Santos.

No vídeo a seguir é possível se ter uma dimensão do espaço:

O vídeo foi gravado em inglês justamente para chamar a atenção do empresariado internacional, mas está legendado em português, o que sugere também a aquisição por empresários brasileiros. 

Dados do local

A Sumaré Leilões fala em mais de 700 mil m² de possibilidades (área total de 702.069 m²) representados por duas matrículas com georreferenciamento.

O terreno tem fundos para a rua Leny Zenken Abrescht, e apresenta 1.222,87 m com frente para o Itapanhaú, maior rio do litoral paulista, e 929,31 m com frente para a parte mais larga do Canal de Bertioga, com 644 m de distância de uma margem à outra, viabilizando manobras de navios.

As distâncias em relação ao cais santista e às principais rodovias que ligam o litoral à capital do estado, entre elas a Linha Verde - com projeto recém aprovado pelo governo federal, também são citadas.

A prefeitura

Por meio de nota a prefeitura de Bertioga informou que a área do leilão está cadastrada no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, não tendo cadastro na própria prefeitura.

A administração municipal acrescenta ainda que a área em questão é considerada Zona de Parque Temático – ZPT e também Área de Preservação Permanente – APP, que é influenciada pela maré, solo e ecossistema de manguezal e também está sob restrição e legislação ambiental específica.

PARA LER AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS EM BERTIOGA CLIQUE AQUI