Cadela é enforcada na Costa Norte de São Sebastião | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Segurança
Foto: Divulgação/PMSS

Cadela é enforcada na Costa Norte de São Sebastião

Ação conjunta entre Guarda Municipal e Zoonoses busca por pistas do crime

24 de março de 2019 às 11:01
Por Da Redação
Foto: Divulgação/PMSS

Foto: Divulgação/PMSS

Uma cadela foi encontrada enforcada em uma árvore de um terreno baldio na praia da Enseada, na Costa Norte de São Sebastião. O corpo do animal foi encontrado no na tarde do dia 21 por biólogos que realizavam pesquisas no local. Suspeitos do crime estão sendo procurados.


De acordo com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) o animal ainda estava no local na manhã de sexta-feira, 22. Os veterinários, junto com a Guarda Civil Municipal (GCM) retiraram o corpo da cachorra, que passará por uma autópsia para confirmar se estava prenha ou inchada devido ao enforcamento.


O CCZ e a GCM estão trabalhando em conjunto para descobrir o autor do crime. A diretora da Vigilância em Saúde, da SESAU, Fernanda Paluri, destacou: “Não vamos medir esforços para achar o autor desta atrocidade. Já estamos em buscas de qualquer pista, e averiguando as câmeras de monitoramento no entorno”.


“Infelizmente, cenas de crueldade contra animais ainda são parte triste de uma realidade presente em nosso cotidiano. Qualquer ato de desrespeito à integridade física de um animal deve ser denunciado. Quem presenciar algo do tipo pode nos procurar nas Zoonoses, e até mesmo se dirigir a uma delegacia de polícia para registrar um Boletim de Ocorrência”, finalizou a diretora.


A prefeitura solicita que pistas sobre a autoria do crime sejam passadas pelo telefone 3861-2555 do CCZ ou pelo 3892-1625 da GCM. A denúncia pode ser feita de forma anônima.


Legislação

Segundo o artigo 32 da Lei nº 9.605 de 12 de Fevereiro de 1998 dos Crimes Ambientais, está prevista detenção de três meses a um ano, além de multa, para quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar” qualquer tipo de animal. A pena é aumentada de um sexto a um terço, caso ocorra à morte do animal. 

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral