Mulher que agrediu bebê de quatro meses, ateia fogo à casa de ex-marido | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Segurança
Foto: Reprodução/FreePik

Mulher que agrediu bebê de quatro meses, ateia fogo à casa de ex-marido

A autora do incêndio, também é acusada de agredir a própria filha em novembro de 2018


08 de janeiro de 2019 às 12:23
Por Da Redação

Uma mulher de 26 anos ateou fogo à casa do ex-marido, no Maitinga, em Bertioga, na noite de segunda-feira, 7. Em novembro de 2018, ela agrediu a própria filha, na época com quatro meses de idade.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para atender um caso de briga entre casal e quando chegou ao local, na rua 14, encontrou só a vítima. O homem de 52 anos informou que a ex-mulher, em estado de embriaguez, foi até a sua residência dizendo que iria jogar a filha do casal na vala.

Com a ajuda de um vizinho, o homem conseguiu retirar a criança dos braços da mãe e levá-la até a casa ao lado. Quando ele voltou a sua residência, a mulher já havia ateado fogo e fugido para área de mata próximo à casa.

O Corpo de Bombeiro foi acionado para apagar as chamas. Ninguém ficou ferido. As autoridades comunicaram ao Conselho Tutelar o caso, que orientou para o pai que ficasse com a criança. 

A vítima e a autora foram encaminhadas a Delegacia de Polícia de Bertioga, onde o B.O. foi elaborado, e posteriormente, foram liberado. O caso será investigado pela Polícia Civil. 

Agressão

A mulher já possui histórico agressivo. No feriado de Finado, no dia 2 de novembro, ela agrediu a filha. 

O caso ocorreu por volta das 17 horas, no bairro Chácaras e, segundo teria dito a autora da agressão, tudo teria acontecido durante uma discussão com o marido e ela, em um momento de raiva, jogou a própria filha no chão. 

A bebê foi socorrida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Bertioga, onde foi internada com escoriações no rosto e permaneceu em observação, sendo posteriormente liberada.

A Polícia Militar e o Conselho Tutelar foram acionados pela equipe de saúde da unidade, que relatou o caso. 

De acordo com testemunha ouvida no local, a mulher seria usuária de drogas. Conforme verificado pela Polícia Militar, o Conselho Tutelar retirou a mãe da bebê da unidade de saúde, e ela fugiu do local.

Ainda, segundo informado pela Secretaria de Saúde de Bertioga, a autora chegou ao pronto socorro visivelmente alterada.

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral