Rio-Santos será interditada em trecho de deslizamento de terra | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
RODOVIA RIO-SANTOS
Km 116 da rodovia Rio-Santos, em São Sebastião, onde parte do acostamento cedeu devido a um deslizamento de terra
Km 116 da rodovia Rio-Santos, em São Sebastião, onde parte do acostamento cedeu devido a um deslizamento de terra Foto: Divulgação

Rio-Santos será interditada em trecho de deslizamento de terra

Interrupção total, no Km116 , será entre 1h e 6h da manhã até o dia 22; o motivo é o remanejamento de uma adutora


20 de março de 2019 às 09:29
Por Reginaldo Pupo

A rodovia Rio-Santos (SP-55) será interditada no km 116, altura do bairro Enseada, em São Sebastião, para que a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) possa realizar o remanejamento de uma adutora que é a responsável pelo fornecimento de água no município.


A interrupção total no tráfego ocorrerá nas madrugadas do dia 20 para o dia 21 (de quarta para quinta-feira), e do dia 21 para o dia 22 de março (quinta para sexta-feira), da 1h às 6h da manhã.


A intervenção será necessária, segundo a empresa, pois a adutora sofreu danos durante um deslizamento de terra nas encostas da rodovia, ocorrido há 10 dias, que também provocou o desmoronamento de parte do acostamento, no sentido São Sebastião/Caraguatatuba. Durante a interdição, a Sabesp realizará a “travessia” das tubulações em dois pontos da rodovia.


A Sabesp informou que os serviços de remanejamento da adutora continuam em andamento, com a finalização da escavação das margens e valas para interligação com o novo trecho da adutora.


A força-tarefa foi informada pela Sabesp com 48 horas de antecedência, e autorizada pela Polícia Militar Rodoviária e (Departamento de Estradas de Rodagem).


Ainda segundo a estatal, durante a operação não haverá interrupção no abastecimento de água, já que a interligação das redes ocorrerá em outra oportunidade. No entanto, a Sabesp pede à população o uso racional da água nesse período.


Trânsito

Há 10 dias o sistema “pare e siga” vem prejudicando a vida de motoristas e principalmente de moradores que trabalham nas cidades de São Sebastião e Caraguatatuba, já que o trânsito vem seguindo em meia pista. O trecho onde houve o deslizamento interliga os dois municípios.


“Desde que houve o deslizamento, agora tenho que sair uma hora mais cedo de Caraguá, pois o ônibus fica muito tempo parado no sistema pare e siga. Nos dois primeiros dias da interdição cheguei atrasada no trabalho”, disse a secretária Ana Paula Nascimento, 34, que trabalha em São Sebastião.


O instrutor de artes marciais Ronaldo Kioto, 39, disse que já perdeu aulas por causa do trânsito. “Peguei um congestionamento de mais de cinco quilômetros e minha viagem que deveria durar 20 minutos acabei fazendo em uma hora”, queixou-se.

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral