Governos discutem concessão da Rio-Santos à iniciativa privada | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Política
Foto: Governo do Estado de São Paulo

Governos discutem concessão da Rio-Santos à iniciativa privada

Proposta foi um dos temas discutidos em reunião entre Doria e o ministro Tarcísio Gomes de Freitas; governador se encontrou posteriormente com o presidente Bolsonaro


11 de janeiro de 2019 às 10:58
Por Da Redação
Foto: Governo do Estado de São Paulo

Foto: Governo do Estado de São Paulo

Foto: Governo do Estado de São Paulo

A concessão da rodovia Rio-Santos foi discutida pelo governador do estado, João Doria, em reunião com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, na quinta-feira, 10, em Brasília. Em seguida, o tucano reuniu-se com o presidente Jair Bolsonaro, com quem tratou, entre outros temas, sobre o Aeroporto Campo de Marte. 

 

No Ministério de Infraestrutura, os projetos em pauta foram o Ferroanel (Contorno Ferroviário da Região Metropolitana de São Paulo), o Trem Intercidades e a rodovia Rio-Santos. O ministro Tarcísio Gomes informa que todos serão executados com recursos privados. Disse o ministro: "São projetos que nós vamos conduzir a quatro mãos e que eu tenho certeza que serão muito bem-sucedidos".

 

Segundo o governo do estado, o Ferroanel será viabilizado a partir da renovação do contrato com a concessionária MRS Logística, que já opera no estado de São Paulo. Já o Trem Intercidades, que beneficiará as regiões de Campinas e Vale do Paraíba, terá uma licitação privada, que contará com compartilhamento de linhas já existentes. A Rio-Santos entrará no projeto da nova concessão da Nova Dutra, rodovia que liga os estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

 

O governador comentou: “É um modal importante, sobretudo para o turismo, e não faz sentido que uma rodovia dessa não esteja concessionada e operada pelo setor privado, melhorando a sua eficiência, reduzindo o potencial de acidentes e melhorando a funcionalidade”.

 

Neste encontro, participaram os secretários da Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles, da Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira, de Logística e Transportes, João Octaviano, e o secretário especial e chefe do Escritório de Representação do estado de São Paulo em Brasília, Antonio Imbassahy.


Bolsonaro

No Palácio do Planalto, João Doria abordou com o presidente Bolsonaro a privatização e transferência de endereço da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), a maior central de abastecimento do Brasil, pertencente ao Governo Federal. “Existem quatro alternativas, mas não vamos adiantar os locais para não gerar especulação imobiliária. A presença da Ceagesp será transformadora na nova área, de três a quatro vezes maior, e à beira de rodovia”, adiantou o governador.

 

A área atual da Ceagesp será destinada ao Centro Internacional de Tecnologia e Inovação (CITI), em uma ação conjunta dos governos municipal, estadual e federal.

 

Outro ponto discutido com o presidente foi o Aeroporto Campo de Marte. Há um projeto para a transformação do aeroporto em parque, na zona Norte de São Paulo, que conta com um Museu Aeroespacial e amplo espaço de lazer para a população, administrado e concedido ao setor privado e sem uso de dinheiro público.

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral