Agentes de saúde e de combate a endemias terão novo piso salarial em todo o Brasil | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Política
Agentes de saúde e de combate a endemias comemoram a vitória
Agentes de saúde e de combate a endemias comemoram a vitória Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Agentes de saúde e de combate a endemias terão novo piso salarial em todo o Brasil

A progressão dos salários em 52% será feita em três anos; a partir de 1º de janeiro de 2019 eles passarão a receber R$ 1.250 por mês; hoje, recebem R$ 1.014


25 de outubro de 2018 às 15:36
Por Estela Craveiro

Notícia boa para os agentes de saúde e de combate a endemias, inclusive os que trabalham em Bertioga. Em 2019, o piso salarial desses profissionais, que hoje é de R$ 1.014, será de R$ 1.250. Em 2020, será de R$ 1.400. E em 2021, será de R$ 1.550.

Em três anos, os agentes de saúde e de combate a endemias terão seu piso salarial reajustado em 52%. A partir de 2022, o piso será reajustado anualmente em percentual definido na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

A evolução do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e de combate a endemias foi definida em sessão conjunta do Congresso Nacional, realizada em 17 de outubro, com a derrubada do veto parcial do presidente Michel Temer ao projeto de lei de conversão da Medida Provisória (MP) 827/18.

A lei número 13.708/18, contendo os novos trechos agora promulgados, com a inclusão das normas sobre o piso salarial, foi publicada no Diário Oficial da União na quarta-feira, 24.

A proposta do novo piso salarial entrará em vigor em 1º de janeiro de 2019.

A MP 827/18 foi aprovada em julho de 2018. Além de mudar dispositivos relativos à jornada de trabalho dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, garantiu o aumento do piso salarial da categoria em 52,86% ao longo de três anos.

Últimas Notícias