Servidores públicos estaduais terão reajuste de 3,5% | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Política

Servidores públicos estaduais terão reajuste de 3,5%


04 de janeiro de 2018 às 13:08
Por mayumi
Aumento, anunciado pelo governador Geraldo Alckmin, será diferenciado para professores e servidores da segurança pública, em 7% e 4%, respectivamente


O piso salarial dos servidores públicos estaduais deve ser reajustado em 3,5% a partir de 1º de fevereiro. Esta é a proposta anunciada pelo governador Geraldo Alckmin na quinta-feira, 4. Professores e servidores da área da segurança pública poderão ter reajustes diferenciados em seus salários, de 7% e 4%, respectivamente. Projeto de lei assinado pelo governador será encaminhado para a aprovação da Assembleia Legislativa.

Geraldo Alckmin destacou que o reajuste é possível devido aos esforços de contenção de custos. “O Governo do Estado de São Paulo tem a marca da responsabilidade fiscal. Por isso, fizemos um grande esforço no sentido de reduzir despesas e custeio. Devolvemos prédios, diminuímos aluguéis e frota de carros, extinguimos fundações e vendemos aeronaves. Assim, fazemos justiça aos nossos servidores e concretizamos o reajuste”.

Segundo ele, o aumento passará a valer a partir do dia 1º de fevereiro, e abrangerá todos os funcionários da administração direta e autárquica, ativos, aposentados e pensionistas. Disse Alckmin: “São Paulo está com as contas em dia. O Estado paga rigorosamente os salários, sem atrasos. Antecipamos o pagamento do 13º salário e, agora, anunciamos a recomposição salarial dentro dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal”.

O reajuste beneficia todos os 1,01 milhão de servidores públicos estaduais, incluindo aposentados e pensionistas. O projeto de lei também estabelece o mesmo percentual de 3,5% para o piso salarial dos servidores da administração direta e autárquica do estado, além de um decreto que autoriza o aumento de 50% no valor do auxílio alimentação dos servidores públicos que ganham até R$ 3.543,87.

Com o aumento, o benefício passa de R$ 8 para R$ 12. O texto do PL também amplia a faixa de servidores que recebe o auxílio, sendo estendido para os que recebem salário de até R$ 3.777,90.

A justificativa para o reajuste foi o de melhora na arrecadação, que teve uma alta de 0,3% no segundo semestre de 2017 em comparação com o ano anterior. Os estudos foram coordenados por técnicos da Secretaria de Planejamento e Gestão.

Últimas Notícias