Aprovada nova lei dos ambulantes em São Sebastião | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Política

Aprovada nova lei dos ambulantes em São Sebastião


24 de agosto de 2017 às 15:31
Por Costa Norte
Após audiências e emendas, versão final é acatada pelos vereadores


A Câmara aprovou, na sessão de terça-feira, 22, o projeto de lei que disciplina o comércio ambulante, em São Sebastião. Também foram aprovadas duas emendas, assinadas por todos os vereadores, que modificaram 11 artigos do projeto, além da tabela de valores das taxas. As votações não estavam previstas na pauta e ocorreram em regime de urgência especial.

As alterações aumentaram o limite de guarda-sóis (de quatro para 20) e cadeiras (16 para 80). Dentro desse limite, a prefeitura deverá fixar o número máximo para cada praia. Pessoa jurídica que quiser vender sorvete terá direito a seis licenças (eram três no texto original).

A nova redação também permite que o ambulante tenha dois prepostos (ajudantes), e cria duas categorias: preposto familiar e preposto não-familiar. O segundo somente pode atuar na presença do primeiro ou do titular da licença. Na tabela das taxas anuais para emissão ou renovação da licença, houve redução de 40% nos valores.

O projeto com as emendas aprovadas foram encaminhados à Comissão de Justiça para redação final. Após concluído o trâmite na Câmara, o projeto seguirá para o prefeito decidir pela sanção ou veto.

 

Confira outras modificações no texto original provocadas pelas emendas:

  • Permissão de ombrelone para cobertura de alimentos;
  • Permissão de churrasqueira portátil;
  • Concessão de prazo de 12 meses para adequação dos carrinhos e equipamentos;
  • Liberação de venda de produtos com embalagem de vidro;
  • Liberação do uso de carvão para o preparo de alimentos;
  • Permissão para trabalhar a menos de 100 metros das unidades de saúde;
  • Extensão do horário para trabalhar na rua da Praia em dias de eventos;
  • Permissão de preposto para o comércio de artigos de praia;
  • Separação entre lixo orgânico e sucata.
  • Obrigatoriedade de a fiscalização elaborar relação de materiais apreendidos.


 

R$ 1,8 milhão para saúde e cultura

Aprovados também projetos que autorizam a utilização de novas receitas, que não estavam previstas no orçamento, para as áreas da saúde e da cultura. Ambos os projetos foram votados em regime de urgência especial.

Para o Fundo Municipal de Saúde, cerca de R$ 1 milhão foi repassado pelo governo federal. Metade desse valor é destinada à aquisição de mobília e equipamentos para unidades de saúde. Já a Fundação Deodato Santana terá um incremento de R$ 830 mil, em função do superávit financeiro apurado no balanço patrimonial do ano passado. Segundo a prefeitura, o montante servirá para “recuperação dos espaços culturais e expansão das oficinas culturais”.

São Sebastião

Da redação

Foto: CMSS

 

Últimas Notícias