Prefeito de Bertioga convoca reunião com a Sabesp | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Política

Prefeito de Bertioga convoca reunião com a Sabesp


13 de janeiro de 2017 às 16:52
Por Costa Norte

Foto: Divulgação/PMB

Marina Aguiar

O prefeito de Bertioga Caio Matheus convocou, nesta semana, uma reunião de emergência com o superintendente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) João César Prado, para cobrar aumento de captação, reforço técnico e ampliação do quadro de funcionários, além do aumento  de pressão por meio da instalação de bombas (booster) na região norte de Bertioga.

A solicitação ocorreu após semanas de escassez de água na cidade, e foi postada pelo próprio prefeito nas redes sociais. A publicação rendeu mais de 600 curtidas, 64 compartilhamentos e 61 comentários, na sexta-feira, 13. Entre os comentários, estão diversos questionamentos, como o de Jane Márcia do Nascimento, que pede explicações sobre a cor amarelada da água. Caio Matheus respondeu que este foi um dos questionamentos feitos à Sabesp.

O problema da falta d'água em Bertioga é recorrente na temporada de verão. Dezenas de pessoas reportaram ao Jornal Costa Norte seus problemas com a ausência de água em quase todos os bairros. A recepcionista Carolina Castro mora no bairro Maitinga, está sem água há 20 dias e recorre à família e até vizinhos para tomar banho e realizar as tarefas domésticas. "É um absurdo, chamamos o caminhão-pipa quase todo dia; eles só vêm no dia seguinte e quando chega o caminhão está sem água. Sou mãe de um menino de um ano e tenho o maior trabalho para buscar a água e esquentar para o banho".

A professora Cássia de Freitas, diretora da ONG Parcel, usou o Facebook para reclamar da falta de água na sua residência, no bairro Maitinga. "Bertioga não tem condições de receber esse número de pessoas", criticou, referindo-se aos turistas. Já a moradora do bairro Albatroz Massilene Alves Silva afirmou que, desde o dia 29 de dezembro, a água não sobe para abastecer as caixas.

Questionada por diversas vezes, a Sabesp afirma que não há registros de falta d'água na cidade, embora os clientes tenham feito reclamações via telefone. Quanto à reunião com Caio Matheus, o superintendente da Sabesp garantiu que os pedidos são realmente necessários e que a concessionária atenderá até o Carnaval. O prefeito declarou que a reunião foi positiva. Entretanto, ele informou que haverá uma nova reunião na próxima quarta-feira, 18, em São Paulo, com o presidente da Sabesp, Jerson Kelman.

Caso o cliente não resolva seu problema junto à concessionária, pode enviar uma reclamação para a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp), responsável por regular e fiscalizar os serviços de saneamento básico, por meio de convênio de cooperação com municípios. Entre os dias 26 de dezembro de 2016 e 12 de janeiro de 2017, a agência recebeu sete reclamações por falta de água em Bertioga, que se encontram em análise pelo Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU/Arsesp).

Bertioga não possui convênio de cooperação com o governo do estado de São Paulo. Assim, nesses casos, a agência esclareceu que não realiza fiscalizações periódicas, apenas fiscalizações específicas in loco, quando motivadas por situações extraordinárias. Para o caso em questão, foi solicitado à Sabesp um posicionamento sobre o assunto.

Quem tiver alguma reclamação sobre a concessionária pode entrar em contato com o SAU da Arsesp, por meio do telefone 0800 771 68 83.

 

Esgoto

A internauta Cristina Mendes da Silva questionou o prefeito quanto à precariedade do saneamento básico. Disse ela: "O esgoto de dentro das casas escorre pelas ruas, numa cidade onde a questão do meio ambiente é, graças a Deus, de muita relevância. Olhe com atenção pra essa questão, pois tem fossas que jogam seu esgoto em rios, tudo muito camuflado".

Caio Matheus concordou com a moradora e revelou a possibilidade da contratação de uma nova empresa para o serviço. "A Sabesp não possui contrato com Bertioga, é nossa chance de negociar um plano de investimentos, estabelecendo metas e prazos, e deixando claro que fecharemos contrato com a empresa de fornecimento de água e coleta e tratamento de esgoto que fizer a melhor oferta de serviços para nossa cidade".

Últimas Notícias