Governo amplia vacinação contra HPV após indicação na Câmara Federal | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Política

Governo amplia vacinação contra HPV após indicação na Câmara Federal


14 de outubro de 2016 às 20:44
Por Costa Norte

 

Foto Jane Santin 

 

A vacinação gratuita contra o papilomavírus humano, o HPV, será estendida para meninos com idades entre 12 e 13 anos, a partir do próximo ano. Atualmente, a imunização é destinada somente a meninas de 9 a 13 anos. A mudança partiu de uma proposta da Câmara Federal ao Ministério da Saúde.

A indicação do deputado federal Herculano Passos (PSD-SP) amplia o esquema de vacinação atualmente oferecido pelo governo federal. O parlamentar conta que, na condição de prefeito de Itu, em 2010, o município foi pioneiro em oferecer a imunização no Brasil, que, posteriormente, foi implantada em todo o país. Ele complementa: “Mas, descobriu-se que vacinar os meninos é ainda mais eficiente, uma vez que, normalmente, os homens têm mais parceiros sexuais que as mulheres. Então, fiz uma indicação ao Ministério da Saúde e, nesta semana, recebemos a notícia de que ela foi acatada”.

Segundo o Ministério da Saúde, a faixa etária para meninos será ampliada gradualmente até 2020, quando a vacina estará disponível para aqueles entre 9 e 13 anos. O esquema vacinal consiste em duas doses, com intervalo de seis meses. Além disso, também a partir do próximo ano, poderão ser vacinadas as meninas que chegaram aos 14 anos sem a imunização.

O órgão federal também anunciou a ampliação da imunização para homens entre 9 e 26 anos, portadores de HIV. Antes, só as mulheres desta faixa etária e portadoras do HIV podiam se vacinar gratuitamente. No caso desse público, o esquema vacinal é de três doses. A vacina protege principalmente contra o câncer de colo do útero, uma das doenças que mais matam mulheres no mundo. O vírus HPV é transmitido, em geral, por meio de relações sexuais.

O deputado comenta a vacinação para meninos, motivo de sua indicação: “O Brasil será o primeiro país da América Latina e o sétimo no mundo a oferecer gratuitamente a vacina contra o HPV para meninos. A expectativa é imunizar em torno de 3,6 milhões de meninos no ano que vem, além de 99,5 mil crianças e jovens de 9 a 26 anos, que vivem com HIV”.

A vacina distribuída pelo SUS é quadrivalente, ou seja, protege contra quatro tipos de HPV: o 6;  11;  16; e  18. Dois deles (6 e 11) estão relacionados com o aparecimento de 90% das verrugas genitais. Os outros dois (16 e 18) estão relacionados com 70% dos casos de câncer do colo do útero. Além da vacina, a prevenção contra esse tipo de câncer também  abrange o exame Papanicolau, que identifica possíveis lesões precursoras do câncer que, tratadas precocemente, evitam o desenvolvimento da doença.

Últimas Notícias