São Sebastião firma parceria para observação de baleias | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
Foto: Julio Cardoso

São Sebastião firma parceria para observação de baleias

Intuito da parceria com o projeto Baleia à Vista é tratar do turismo de observação de baleias com maior segurança


26 de junho de 2019 às 16:45
Por Da Redação
Foto: Julio Cardoso

Foto: Divulgação/PMSS

O turismo de observação de baleias vem ganhando destaque na região já que, nesta época do ano, é possível avistar jubartes durante a migração para acasalar e dar a luz. Para que a contemplação ocorra com maior segurança, a prefeitura de São Sebastião firmou parceria na segunda-feira, 24, com o projeto Baleia à Vista.


Participe dos nossos grupos ℹ 

http://bit.ly/CNAGORA06

 🕵‍♂Informe-se, denuncie!


A cooperação foi firmada durante encontro entre a Secretaria de Turismo (Setur), com o representante e também fundador do projeto Baleia à Vista, Júlio Cardoso. A iniciativa é apoiada pelo Instituto Baleia Jubarte, que realiza um trabalho de educação ambiental e incentiva o turismo de observação de baleias responsável. 


Desde o início de junho é cada vez mais comum avistar esses mamíferos em passeios de barco, com as inúmeras aparições de baleias jubartes no canal de São Sebastião. De acordo com Cardoso, além de sensibilizar os moradores e turistas para a importância da conservação da espécie e incentivar o setor turístico no município, também é importante capacitar os pescadores e donos de embarcações.


Para o treinamento, a Setur realizará, na primeira quinzena de julho, uma oficina de certificação, além de palestras para embarcações que oferecem o turismo de observação no Litoral Norte. A data e o local da formação serão divulgados em breve.


Projeto Baleia à Vista

O projeto Baleia à Vista foi criado em 2004 pelo amante da navegação Julio Cardoso. Atualmente, ele conta com o apoio da bióloga Shirley Pacheco de Souza e da fotógrafa de natureza Arlaine Francisco para monitorar, registrar e coletar informações sobre as espécies de baleias e outros cetáceos que frequentam a região de São Sebastião e Arquipélago de Ilhabela.


Baleias jubarte

No hemisfério sul, as jubartes chegam por volta de junho/julho e permanecem até novembro/dezembro, quando retornam para as áreas de alimentação. As áreas de reprodução da espécie são tipicamente próximas a ilhas ou continentes e/ou associadas a ambientes coralíneos. A espécie se reproduz ao longo da costa nordeste do Brasil e o Banco dos Abrolhos é o maior berço reprodutivo do Atlântico Sul.


Normas de avistagem

Para evitar que as baleias sejam feridas durante a atividade, existem normas regulamentadas por uma Portaria do IBAMA. São elas:

- Não se aproximar de qualquer espécie de baleia com motor engrenado a menos de 100m de distância do animal mais próximo, devendo o motor ser obrigatoriamente mantido em neutros;

- Não reengrenar o motor para afastar-se do grupo sem ter avistado claramente a(s) baleia(s) na superfície a uma distância de, no mínimo, 50m da embarcação;

- Não perseguir, com motor ligado, qualquer baleia por mais de 30 minutos, ainda que respeitadas as distâncias estipuladas;

- Não interromper o curso de deslocamento de cetáceo(s) de qualquer espécie, tentar ou alterar seu curso ou ainda dispersar o grupo;

- Não se aproximar de um indivíduo ou grupo de baleias que já esteja submetido, no mesmo momento, à aproximação de duas outras embarcações;

- Não encurralar a(s) baleia(s) entre a embarcação e a área costeira;

- É proibida a prática de mergulho ou natação com qualquer espécie de baleia;

- É proibida a aproximação de quaisquer aeronaves aos cetáceos em altitude inferior a 100m sobre o nível do mar.

* Lei Federal 7643/1987, Portarias do Ibama 117/1996 e Portaria 24/2002.

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral