Rio-Santos continua interditada em São Sebastião. Em Ilhabela, barreira isola parte sul do arquipélago | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
O transporte entre a região central e a Costa Norte está sendo feito por meio de embarcações cedidas pela prefeitura
O transporte entre a região central e a Costa Norte está sendo feito por meio de embarcações cedidas pela prefeitura Foto: Prefeitura de São Sebastião

Rio-Santos continua interditada em São Sebastião. Em Ilhabela, barreira isola parte sul do arquipélago

Bairros de São Sebastião, como Cigarras, Enseada, Canto do Mar e Jaraguá, estão isolados da região central. Cidade decretou situação de emergência


20 de maio de 2019 às 17:11
Por Reginaldo Pupo
O transporte entre a região central e a Costa Norte está sendo feito por meio de embarcações cedidas pela prefeitura
O transporte entre a região central e a Costa Norte está sendo feito por meio de embarcações cedidas pela prefeitura Foto: Prefeitura de São Sebastião

O transporte entre a região central e a Costa Norte está sendo feito por meio de embarcações cedidas pela prefeitura
O transporte entre a região central e a Costa Norte está sendo feito por meio de embarcações cedidas pela prefeitura Foto: Prefeitura de São Sebastião

A rodovia Rio-Santos continua interditada no trecho entre o bairro São Francisco e Praia das Cigarras, devido à queda de uma barreira na tarde do último sábado, provocada pelas constantes chuvas que atingiram a região na semana passada. Os bairros da região norte, como Cigarras, Enseada, Canto do Mar e Jaraguá, estão isolados da região central. A cidade decretou situação de emergência.

Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA5 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Com isso, quem está do lado norte de São Sebastião e precisa viajar, poderá acessar a rodovia dos Tamoios normalmente. Já quem está em Ilhabela e na região central de São Sebastião, precisa seguir até Bertioga para acessar a rodovia Mogi-Bertioga. Segundo a prefeitura de São Sebastião, não há previsão de liberação do tráfego, pois o solo continua enxercado e vertendo água.

Durante toda a madrugada de sábado para domingo, equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros tentaram forçar a queda de uma grande pedra que corria o risco de deslizar para a pista, por meio de jatos d´água. A manobra deu certo e muitas dessas pedras rolaram. Porém, uma barreira ainda maior acabou descendo, interditando totalmente a via.

No início da manhã desta segunda-feira, 20, a prefeitura liberou o tráfego por apenas uma hora, mas bloqueou novamente a via, devido aos riscos de queda de árvores, barranco e pedras. Apenas caminhões de lixo e veículos de emergência estão sendo liberados. Técnicos do Instituto Geológico estão no local para avaliar os danos. Máquinas da prefeitura estão realizando a limpeza da pista.

O transporte entre a região central e a Costa Norte está sendo feito por meio de embarcações cedidas pela prefeitura. O embarque está sendo feito no bairro São Francisco (para quem precisa ir à Costa Norte e Caraguatatuba) e na praia das Cigarras (para quem precisa fazer o trajeto inverso).

Um levantamento feito pela prefeitura aponta que, somente nesta segunda-feira, 20,  em oito horas, mais de seis mil pessoas utilizaram o transporte emergencial feito por botes. O transporte segue em funcionamento 24 horas por dia, até que seja feita a liberação total da rodovia.

Segundo as equipes da prefeitura, os barcos saem em um intervalo de 20 minutos com capacidade de transporte de 480 pessoas e somente nesta segunda-feira, entre as 5 hs  e 14hs  foram mais de seis mil pessoas transportadas.  A prefeitura reforça ainda que as embarcações são preparadas para este tipo de transporte, contam com profissionais habilitados e coletes salva-vidas.

Ilhabela

A rodovia SP-131, única via que liga o norte ao sul de Ilhabela, continua interditada na altura do bairro Piúva, também devido à queda de uma barreira no último fim de semana. Com isso, o sul da ilha ficou isolado das regiões central e norte. O deslizamento atingiu três casas, que ficaram completamente destruídas. Outras quatro correm o risco de ruir.

Dois ônibus que ficaram além da barreira, ao sul, estão realizando o transporte dos moradores até a praia do Portinho, região mais próxima do desmoronamento. De lá, os moradores estão sendo transportados por lanchas e por uma escuna contratada pela prefeitura até a praia do Perequê.

Os moradores vêm se queixando que a quantidade de embarcações não está dando conta da demanda e que as filas para embarcar chegam a duas horas. As aulas na região sul de Ilhabela foram canceladas.

De acordo com a prefeitura, com base em informações do Instituto Geológico, a previsão é de que a pista comece a ser liberada a partir de quarta-feira, 22, pois há a necessidade de aguardar 48 horas, sem chuva, para que o solo possa se estabilizar. Caso haja ocorrência de chuvas, o tempo de 48 horas volta a ser contado.

A Marinha do Brasil emitiu um alerta para a ocorrência de tempestade com pancadas de chuva e ressaca a partir da noite desta segunda-feira, 20. 

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral