Ubatuba confirma cinco casos de dengue | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
Foto: Divulgação/PMU

Ubatuba confirma cinco casos de dengue

Prefeitura alerta sobre a necessidade de intensificar ações de prevenção


18 de fevereiro de 2019 às 12:05
Por Da Redação
Foto: Divulgação/PMU

Foto: Divulgação/PMU

Ubatuba confirmou cinco casos de dengue na cidade. Segundo a Vigilância em Saúde os resultados de exames NS1 confirmaram as suspeitas, sendo que quatro deles são autóctones, isto é, de dengue contraída no município. Os casos são de uma criança de 4 anos, moradora do Taquaral; um adolescente de 13 anos, morador do Ipiranguinha; um adulto de 31 anos, morador do Itaguá; e de uma adulta de 52 anos, moradora da Enseada. Já o quinto caso é de um adulto de 59 anos, morador da Marafunda, com local provável de infecção no estado do Tocantins.


Segundo o balanço da Vigilância Epidemiológica divulgado nesta segunda-feira, 18, há um total de 39 casos notificados da doença em 2019, dos quais um foi descartado laboratorialmente e 33 aguardam resultado de exame, além dos cinco confirmados.


De acordo com a prefeitura, a Vigilância em Saúde prossegue com as ações de monitoramento dos focos de dengue e de orientação sobre o combate e prevenção da doença. Ante o risco da doença, é solicitado que a população reforce as ações de eliminação de criadouros do mosquito, que, além da dengue, transmite também de zika, chikungunya e febre amarela.


Para isso, todo recipiente que possa acumular água deve ser eliminado ou mantido com a boca para baixo. Os cuidados incluem também ralos externos, calhas, caixas d’água, reservatório de água pluvial (chuva), prato de vasos de plantas e mesmo o reservatório de degelo da geladeira.


A orientação é de que, caso manifeste sintomas da dengue como febre, coceira, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor no corpo e nas juntas (articulações) e manchas vermelhas pelo corpo, que a pessoa beba muito líquido e procure a unidade de saúde mais próxima de sua casa.


A prefeitura alerta para que o paciente retorne à unidade de saúde para realizar o exame laboratorial, conforme a orientação médica, e não tome medicamentos à base de salicilatos, como aspirina ou AAS, que podem aumentar o risco de agravamento de hemorragias decorrentes da doença.

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral