Bertioga: Praia da Enseada, a maior e mais frequentada da cidade | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
Foto: Silvio Dutra

Bertioga: Praia da Enseada, a maior e mais frequentada da cidade

Com alguns trechos onde parece que sempre há uma festa e outros mais tranquilos, atrai frequentadores pela praticidade e por certa sensação de isolamentos, embora seja bem urbana


27 de dezembro de 2018 às 12:04
Por Estela Craveiro
Foto: Silvio Dutra

O jardim da orla proporciona imagens de cartão-postal
O jardim da orla proporciona imagens de cartão-postal Foto: Silvio Dutra

Foto: Silvio Dutra

Em qualquer época do ano, há sempre um cantinho para esquecer do mundo
Em qualquer época do ano, há sempre um cantinho para esquecer do mundo Foto: Silvio Dutra

Com 12 quilômetros de extensão, a praia da Enseada vai do Forte São João até o bairro do Indaiá, reunindo tribos diferentes ao longo do percurso. O trecho inicial, no Centro, ao longo da avenida Tomé de Souza, entre o Forte São João e a avenida 19 de Maio, é para quem curte movimento e não se incomoda com bastante gente por perto. 


QUER VER MAIS CONTEÚDOS COMO ESTE? ACESSE beach.costanorte.com.br


Na areia, barracas e carrinhos garantem bebida gelada e alimentação.  No verão e nos fins de semana de sol, o ambiente é bem alegre e festivo. É uma praia prática para quem vive pelo Centro e aproveita qualquer tempinho livre para ir ao mar e também para turistas de um dia só.


No calçadão, com projeto urbanístico assinado pelo arquiteto Ruy Ohtake, há chuveiros, aparelhos para ginástica e brinquedos infantis. 


Do outro lado da avenida Tomé de Souza, um restaurante japonês e um bar e restaurante mexicano são algumas da opções de alimentação, entre lanchonetes e sorveterias.


A pista de skate, situada na metade desse trecho central, está sempre cheia de praticantes e admiradores do esporte radical. Por ali se reúne também a galera do surfe. E, em frente, há um providencial serviço de locação de triciclos.


A partir da avenida 19 de Maio, o movimento diminui. A parte inicial desse trecho, isolada da avenida pela mata de jundu, um dos ecossistemas do bioma Mata Atlântica, é bem vazia, até o fim do calçadão, exceto no verão e nos fins de semana e feriados quentes, quando surgem alguns carrinhos de alimentos.


A seguir, casas e prédios ficam à beira-mar, em um trecho de frequência calma. Moradores e proprietários de residências de veraneio das redondezas, hóspedes de pousadas do bairro e turistas de um dia, que tiram partido de ruas tranquilas para estacionar seus veículos, convivem em harmonia.


Já a porção final, na fronteira com a orla do bairro Rio da Praia, é point para os fãs da agitação, com várias opções entre carrinhos de comida e bebida, além de alguns quiosques antigos sempre abertos. Mas fica vazia no resto do ano.


Por incrível que pareça, não costuma haver serviço de locação de cadeiras e guarda-sóis na Enseada. Ou você leva os seus equipamentos  ou aproveita a desculpa para se sentar à sombra em mesas dos carrinhos de comida e bebida e saborear aquelas delícias praianas típica, um peixinho frito, um camarãozinho, quem sabe...

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral