Meningite em Ilhabela: Secretaria de Saúde afirma que não há surto | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
Foto: Diego Bachiéga

Meningite em Ilhabela: Secretaria de Saúde afirma que não há surto

Nota oficial da prefeitura informa que não há necessidade de vacinar toda a população


11 de dezembro de 2018 às 10:15
Por Da Redação

“Não vivenciamos surto por Meningite bacteriana em nosso arquipélago". A afirmação é do secretário de Saúde de Ilhabela Osvaldo Julião, em resposta  a boatos, nas redes sociais, sobre surto de meningite bacteriana no município, em decorrência de dois casos que foram dados foram dados como positivo no município, em 20 de novembro, pelo Hospital Municipal de São José dos Campos, e em seguida negados, no dia 29 do mesmo mês , após revisão de lâmina, feita em um laboratório da capital paulista. 


Por meio de nota oficial da prefeitura, Julião informa que não há necessidade de vacinar toda população: “Não vivenciamos surto por Meningite bacteriana em nosso arquipélago. Destacamos que seguimos o Calendário Nacional/Estadual de vacinação, nos quais a inclusão de novos imunológicos se baseia em critérios epidemiológicos, critérios imunológicos (proteção duradoura e alta eficácia), tecnológicos (garantia do produto e disponibilidade), além de critérios socioeconômicos (análise custo/efetividade)”.

 

Atenção Epidemiológica

Meningite é uma inflamação das meninges (membranas que envolvem e protegem o cérebro), que pode ser provocada por bactérias, vírus ou fungos, podendo se espalhar por todo o sistema nervoso central.

 

Para as meningites causadas por bactérias há as seguintes vacinas disponíveis no calendário de vacinação da criança do Programa Nacional de Imunização:

•          Vacina meningocócica conjugada sorogrupo C: protege contra a Doença Meningocócica causada pelo sorogrupo C;

•          Vacina pneumocócica 10-valente (conjugada): protege contra as doenças invasivas causadas pelo Streptococcus pneumoniae, incluindo meningite;

•          Pentavalente: protege também contra as doenças invasivas causadas pelo Haemophilus influenzae sorotipo B;

•          BCG: protege contra as formas graves da tuberculose.

 

Atualmente, no Brasil, as principais causas de meningites bacterianas, de relevância para a Saúde Pública, seja pelo potencial de causar surto e/ou gravidade dos casos, são as causadas pelas bactérias: Neisseria meningitidis (meningococo), Streptococcus pneumoniae e o Haemophilus influenza e tipo b (Hib).

 

Além da meningite meningocócica provocada pelo sorogrupo C (vacina já prevista no calendário, como citado acima), existem outros tipos de sorogrupos, como A, B, W135 e Y, entretanto, com menor incidência e, consequentemente, menor importância epidemiológica, no momento.

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral